Justiça cancela festa de R$ 2 milhões na Bahia com show de Gusttavo Lima

Despesas com atrações seriam superiores a 40% de todo o gasto com saúde em Teolândia durante o ano de 2021

Shows milionários do cantor sertanejo Gusttavo Lima em cidades pequenas viraram alvo do Ministério Público em Minas Gerais e Rio de Janeiro
Shows milionários do cantor sertanejo Gusttavo Lima em cidades pequenas viraram alvo do Ministério Público em Minas Gerais e Rio de Janeiro WILL DIAS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 07/05/2022

Júlia VieiraGiulia Alecrimda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O Tribunal de Justiça da Bahia cancelou nesta sexta-feira (3) a realização da “16ª Festa da Banana”, prevista para acontecer de 4 a 13 de junho, no município de Teolândia, no sul do estado, após pedido do Ministério Público. Entre os shows contratados, estava o do cantor Gusttavo Lima, que receberia R$ 704 mil pela apresentação.

No pedido liminar (decisão provisória e antecipada), o MP-BA questionava as despesas do evento, calculadas em cerca de R$ 2 milhões, valor superior a 40% do gasto com saúde na cidade durante todo o ano de 2021.

O órgão destaca que a quantia se aproxima dos R$ 2,3 milhões recebidos pela Prefeitura, vindos da União, desde a decretação, em 26 de dezembro de 2021, do estado de emergência em decorrência das fortes chuvas em Teolândia.

Outros quatro cachês são superiores a R$ 100 mil: Unha Pintada (R$ 170 mil), Adelmário Coelho (R$ 120 mil), Marcynho Sensação (R$ 110 mil) e Kevy Jonny e Banda (R$ 100 mil).

Em sua decisão, a juíza Luana Paladino alegou que “não se mostra possível que o mesmo município que informou necessitar de ajuda e recursos para salvaguardar a sua população de catástrofe natural, mesmo vivenciando um estado de calamidade televisionado para o Brasil inteiro, anuncie, em poucos meses, a contratação de artistas com cachês incompatíveis com as dimensões, arrecadações, necessidades de primeira monta e saúde financeira do município”.

A magistrada ainda determinou à Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) a suspensão imediata da energia elétrica nas localidades onde aconteceriam os shows.

Os oficiais de Justiça deste juízo estão autorizados a solicitar auxílio de força policial para o cumprimento desta decisão e requisitar eletricitários da concessionária de energia para as diligências necessárias”, diz a juíza.

Os aparelhos de som alocados no espaço também deverão ser lacrados de forma a impedir a utilização.

Em caso de descumprimento, a gestão municipal terá de pagar multa correspondente ao dobro do valor do contrato .

Procurada pela CNN, a Prefeitura de Teolândia ainda não se manifestou.

Protesto

No fim da tarde, manifestantes ocuparam a BR-101, em Teolândia, para protestar contra o fim da festa. De acordo com a Polícia Militar, trabalhadores ambulantes, que estavam se preparando para o evento, bloquearam a via nos dois sentidos.

A reportagem aguarda mais informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Mais Recentes da CNN