Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lady Gaga não terá que pagar recompensa para mulher ligada ao rapto de seus cães

    Decisão da Justiça considera que suposta motivação de Jennifer McBride não a isenta de culpa

    Foto de Lady Gaga com seus cães postada nas redes sociais da cantora
    Foto de Lady Gaga com seus cães postada nas redes sociais da cantora Foto: Reprodução/ Instagram

    Laura Studleyda CNN

    Um juiz do condado de Los Angeles decidiu na segunda-feira (2) que a cantora Lady Gaga não terá que pagar a recompensa de US$ 500 mil (cerca de R$2,6 milhões na cotação atual) que prometeu pelo retorno seguro de seus buldogues franceses após um incidente de sequestro dos cães em 2021.

    A decisão do juiz concluiu que Jennifer McBride, uma das suspeitas do incidente de 2021 que deixou o passeador de cães de Gaga ferido por um tiro, tinha “mãos sujas” e que, como resultado, McBride “não tinha direito” ao dinheiro da recompensa.

    “Embora a requerente alegue que sua motivação foi proteger os buldogues (e também arrecadar US$ 500 mil), essa suposta motivação não nega sua culpa da acusação porque ela admitiu ter recebido os buldogues sabendo que eram propriedade roubada”, afirma a decisão.

    Depois de ser formalmente acusada no caso de sequestro em abril de 2021, McBride entrou com uma ação judicial em 2022 contra Gaga, cujo nome verdadeiro é Stefani Germanotta, alegando que a cantora violou um contrato que afirmava que o dinheiro da recompensa seria concedido “sem perguntas” sobre o retorno de seus cachorros.

    Fraude por falsa promessa e fraude por falsas declarações também foram elencadas na ação como fundamento para indenização.

    McBride está atualmente em liberdade condicional por dois anos depois de se declarar culpada de receber bens roubados de mais de US$ 950 (cerca de R$ 4,9 milhões), de acordo com o gabinete do promotor distrital de Los Angeles.

    Ela foi inicialmente acusada de uma denúncia de cúmplice após o fato e recebimento de propriedade roubada, mas a acusação de cúmplice após o fato foi rejeitada contemporaneamente como parte de um acordo judicial.

    A CNN entrou em contato com McBride e também com os advogados de Gaga para comentar.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original