Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mulheres precisam ajudar outras mulheres na denúncia de importunação sexual, diz especialista

    Apoio é necessário para incentivar com que vítimas realizem denúncia e não se sintam constrangidas

    Layane Serranoda CNN em São Paulo

    Em entrevista à CNN, neste domingo (19), a advogada criminalista Cecilia Mello afirmou que é importante que mulheres busquem apoio e incentivo com amigas, mães ou filhas para relatar qualquer tipo de importunação sexual ou episódio de abuso.

    “As mulheres se empoderam junto com outras mulheres. Então, o meu primeiro concelho seria, procure outras mulheres, amigas, mãe ou filha. Ou vá até uma Delegacia da Mulher. Você não precisa necessariamente ir para registrar uma ocorrência, você pode ir para conversar e ter certeza desse registro. A palavra é encorajamento, pois é um desrespeito à dignidade da mulher, à dignidade sexual e à vontade dela, que essa fica acima de qualquer coisa”, disse Mello.

    A advogada comentou sobre o ocorrido durante o reality show Big Brother Brasil. Os participantes programa, da Rede Globo, MC Guimê e Cara de Sapato foram expulsos após a Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá abrir um inquérito para investigar importunação sexual dentro da casa.

    As imagens das câmeras mostram Guimê e Antônio Júnior, o Cara de Sapato, forçando contato físico com a modelo mexicana Dania Mendez, participante visitante vinda do programa “La Casa de Los Famosos”.

    A especialista lembrou ainda que a tipificação da importunação sexual é recente no código penal.

    “Esse delito foi tipificado em 2018 muito por conta de uma ocorrência simbólica em 2017, no transporte público de São Paulo. O sujeito se masturbou no transporte e ejaculou em cima de uma passageira. Foi nesse contexto e a imprensa teve um papel muito significativo nesse novo tipo penal, pois houve um grande movimento em cima desse fato”, afirmou.

    Entenda a diferença entre importunação e assédio sexual.