Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Museu do Amanhã, no RJ, é finalista em “Oscar dos Museus” pela terceira vez

    Museu da Imagem e do Som carioca também é indicado

    Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro
    Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro Foto: Reprodução / Wikipédia

    O Museu do Amanhã, na região portuária da cidade do Rio, é finalista, pela terceira vez, do LCD Berlim Awards, prêmio internacional considerado o “Oscar dos museus”. A instituição concorre este ano na categoria “Melhor experiência digital em museu”. O museu carioca é o único representante da América Latina na categoria. O Museu da Imagem e do Som (MIS) – também no Rio – também foi indicado na premiação como o Melhor Destino Cultural na América Latina.

    Em 2020, o MIS também foi indicado na premiação, mas não saiu vencedor. Já o Museu do Amanhã ganhou a distinção no ano seguinte da inauguração como “Melhor museu do ano da América do Sul e Central”. Em 2018, ganhou novamente, desta vez na categoria de “Melhor Organização Cultural do Ano para promoção de ‘Soft Power’”, que é uma expressão usada para descrever a habilidade de influenciar indiretamente o comportamento ou interesses da sociedade por meios culturais.

    Ricardo Piquet, diretor-executivo do Museu do Amanhã, lembra que, se por um lado a Covid-19 obrigou o fechamento da instituição, foram abertas novas possibilidades com a digitalização. Desde o início da pandemia o Museu produziu mais de 100 horas de programação online e criou uma mostra temporária sobre o coronavírus, com tour virtual.

    “A nossa presença digital já existia, mas foi aprofundada numa velocidade recorde, exigida pelo momento, e realizada com os saberes acumulados de nossas equipes em curadoria, educação, inovação, acessibilidade e comunicação. A nomeação é fruto dessa dedicação e dessa conexão do museu, que é um organismo vivo, com o seu público, seja onde ele estiver”, afirmou Piquet.

    O LCD Awards, o maior prêmio internacional concedido a instituições, organizações artísticas e cidades que se tornaram destinos culturais, se juntou ao visitBerlin (portal dicas de turismo da capital alemã) para fortalecer a premiação e o alcance. Este ano, os visitantes terão seis meses para conhecer e explorar digitalmente todos os concorrentes e planejar suas visitas no futuro pós-pandemia do coronavírus.

    O anúncio do vencedor será no último trimestre do ano e, além dos votos de um júri de especialistas, outro critério para o prêmio será o número de visualizações do vídeo do candidato disponibilizado no YouTube.