Oscar 2021 acontece neste domingo com destaque para streaming e diversidade

Confira os indicados, horário e novidades da premiação para a edição de 2021

Estatuetas do Oscar
Estatuetas do Oscar Foto: Shannon Stapleton/Reuters (12.jun.2020)

Luana Franzão*,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A 93ª edição do Oscar acontece neste domingo (25). Com a aproximação do evento, a corrida para assistir a todos os indicados e conhecer os detalhes fica cada vez mais intensa. Confira os detalhes do prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e se prepare para o grande momento.

Data, local e horário

A chegada dos convidados e o famoso tapete vermelho começam por volta das oito da noite do domingo, no horário de Brasília, e a cerimônia de entrega dos prêmios deve ocorrer por volta das dez. 

O Oscar, que geralmente ocorre em março, foi adiado apenas quatro vezes em seus mais de 90 anos de história, desta vez devido à pandemia da Covid-19. As outras vezes em que isso ocorreu foram por conta de uma inundação em Los Angeles (1938), do assassinato de Martin Luther King (1968) e da tentativa de assassinato de Ronald Reagan, então presidente dos Estados Unidos (1981).

Além da data, outras adaptações tiveram de ser planejadas. O tapete vermelho, por exemplo, será menor — tanto em tamanho, quanto em número de convidados. A chegada dos artistas que decidiram comparecer ao evento de forma presencial será bem mais modesta que em anos anteriores, com menos fotógrafos e entrevistas — mas os tradicionais figurinos suntuosos ainda são esperados.

Ao invés de ser sediado no famoso Dolby Theater, local onde a cerimônia ocorre tradicionalmente, mais um cenário foi adicionado à transmissão em 2021. Alguns trechos da premiação serão realizados na Union Station, uma estação antiga e charmosa em Los Angeles. Desta forma, os convidados poderão se dividir entre os dois lugares e abrir mais espaço para o distanciamento social. Só podem comparecer ao evento os indicados, apresentadores e acompanhantes, e portanto, não haverá sorteio de ingressos para o público e nem convidados da indústria.

Union Station
Union Station, a nova locação do Oscar para 2021, em Los Angeles
Foto: Robert Gauthier/Los Angeles Times via Getty Images

Assim como em 2020, o Oscar não terá apenas um apresentador como anfitrião, mas vários participantes que vão conduzir o evento. Alguns nomes importantes já foram anunciados para a tarefa, como vencedores da estatueta no ano passado: o diretor de Parasita — filme que recebeu os principais prêmios, incluindo melhor filme e melhor direção —, Bong Joon Ho, a vencedora da categoria de melhor atriz coadjuvante, Laura Dern, e o laureado com o prêmio de melhor ator, Joaquin Phoenix. Outras celebridades confirmadas são Zendaya, Harrison Ford, Brad Pitt e Reese Witherspoon.

Os indicados

Confira onde assistir aos filmes indicados aqui.

Neste ano, também devido à pandemia, as regras para qualificar um filme para a indicação ao Oscar mudaram. O período de lançamento dos filmes elegíveis foi estendido e a exigência de que a produção passasse pelos cinemas de Los Angeles foi revogada. Dessa maneira, filmes que estrearam em drive-ins ou diretamente nas plataformas de streaming também foram incluídos no processo de seleção.

Quem se saiu bem nessa história foram os serviços digitais: as produções da Netflix arrebataram mais de 30 indicações à estatueta.

O filme com mais indicações, Mank (10 indicações), pertence à plataforma. Outros indicados entre os mais competitivos produzidos pela empresa são Os 7 de Chicago (6 indicações), A Voz Suprema do Blues (5 indicações), O Céu da Meia-Noite (1 indicação) e Tigre Branco (1 indicação).

A Amazon Prime Video tem como seu principal representante o longa O Som do Silêncio, que recebeu indicações a melhor filme e melhor ator (Riz Ahmed), entre outras. Já a Disney+ fez a aposta certeira ao indicar Soul como melhor animação.

Diversidade

Após anos recebendo críticas ácidas pela predominância de pessoas brancas em todas as categorias da premiação, com a tag #OscarsSoWhite (algo como “O Oscar é muito branco”, em português), a Academia parece ter aberto mais espaço para a diversidade.

Em 2020, o prêmio surpreendeu atribuindo algumas das estatuetas mais importantes da noite para Parasita (2019), filme sul-coreano dirigido por Bong Joon Ho e que se tornou a maior estrela da 92ª edição do Oscar. 

Em 2021, várias indicações contemplam minorias, se comparadas às listas de indicação de anos anteriores, dominadas por homens brancos. Na direção, por exemplo, pela primeira vez duas mulheres disputam a categoria ao mesmo tempo: Emerald Fennell e Chloé Zhao, pelas obras Bela Vingança e Nomadland, respectivamente.

Para melhor ator, três dos cinco indicados não são brancos: Riz Ahmed, que protagonizou O Som do Silêncio, é um britânico de origem paquistanesa; Chadwick Boseman, que atuou em A Voz Suprema do Blues e faleceu em 2020, é negro; e Steven Yeun, de Minari: Em Busca da Felicidade, é sul-coreano.

Indicados a melhor ator no Oscar 2021
Anthony Hopkins, Chadwick Boseman, Riz Ahmed, Gary Oldman e Steven Yeun são os indicados a melhor ator no Oscar 2021
Foto: Divulgação/Netflix/Amazon Prime Video/A24 Pictures

Alguns filmes que retratam realidades de populações que não a branca norte-americana ou europeia receberam indicações às principais categorias. É o caso de Judas e o Messias Negro e Minari: Em Busca da Felicidade, por exemplo.

Em parte, isso se deve a uma maior diversidade implantada recentemente no corpo de votantes e jurados do Oscar. Em 2015, época onde as críticas à Academia tomaram força, 93% de seus membros eram brancos e 76% eram homens, com uma média etária de 63 anos. Em 2017, a taxa de mulheres subiu para 33% e a de “minorias sub-representadas” para 19%. Entretanto, como mostram os números, ainda há um longo caminho a percorrer para eliminar as desigualdades.

Previsões

Chloé Zhao
A diretora Chloé Zhao, de Nomadland
Foto: Amanda Edwards/Getty Images

A partir de outras premiações, como o Globo de Ouro, o BAFTA (prêmio da Academia Britânica de Cinema e Televisão) e o SAG Awards (Prêmio do Sindicato dos Atores), é possível traçar tendências de quais serão os maiores vencedores do Oscar — mesmo porque a grande parte de eleitores vota em mais de uma premiação.

Até o momento, poucas categorias são previsíveis, mas o maior destaque da temporada é Nomadland. Chloé Zhao já arrebatou várias estátuas de melhor direção, incluindo as do Globo de Ouro e do BAFTA, e é uma aposta quase certa para o domingo. O longa também é um forte concorrente para melhor filme.

Na categoria melhor ator, a vitória de Chadwick Boseman é vista como a mais propensa à vitória. O prêmio pelo personagem Levee Green seria póstumo, pois Boseman morreu em 2020, em decorrência de um câncer de cólon.

Há ainda quem aposte em Anthony Hopkins, protagonista do longa Meu Pai, também pode vencer — ele seria o mais velho a levar o prêmio, aos 83 anos, após interpretar um idoso que sofre de perda de memória.

Soul, animação da parceria longeva entre Disney e Pixar, também é praticamente uma certeza entre as previsões. O filme que trata de jazz, alma e essência conquistou público e crítica nos primeiros meses de 2021.

Cartaz de Soul
Soul, indicado ao Oscar de melhor animação
Foto: Divulgação/Disney+

O Brasil está indicado?

Não, não está. O filme indicado pela Academia Brasileira de Cinema para a categoria de melhor filme internacional, Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou, não foi escolhido para a lista final de indicados. O longa também havia sido inscrito na categoria melhor documentário, mas também não foi escolhido nela.

Outras produções brasileiras que foram inscritas na premiação foram Carne, de Camila Kater, e Umbrella, de Helena Hilario e Mario Pece, para melhor curta em documentário e melhor curta em animação, respectivamente, e também não foram laureadas pela Academia.

Lista completa dos indicados

Melhor Filme

  • Meu Pai
  • Judas e o Messias Negro
  • Mank
  • Minari: Em Busca da Felicidade
  • Nomadland
  • Bela Vingança
  • O Som do Silêncio
  • Os 7 de Chicago

Melhor Atriz

  • Viola Davis – A Voz Suprema do Blues
  • Andra Day – Os Estados Unidos vs. Billie Holiday
  • Vanessa Kirby – Pieces of a Woman
  • Frances McDormand – Nomadland
  • Carey Mulligan – Bela Vingança

Melhor Ator

  • Riz Ahmed – O Som do Silêncio
  • Chadwick Boseman – A Voz Suprema do Blues
  • Anthony Hopkins – Meu Pai
  • Gary Oldman – Mank
  • Steven Yeun – Minari

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Maria Bakalova – Borat: Fita de Cinema Seguinte
  • Glenn Close – Era uma vez um sonho
  • Olivia Colman – Meu Pai
  • Amanda Seyfried – Mank
  • Yuh-Jung Youn – Minari: Em Busca da Felicidade

Melhor Ator Coadjuvante

  • Sacha Baron Cohen – Os 7 de Chicago
  • Daniel Kaluuya – Judas e o Messias Negro
  • Leslie Odom Jr. – Uma Noite em Miami
  • Paul Raci – O Som do Silêncio
  • Lakeith Stanfield – Judas e o Messias Negro

Melhor Diretor

  • Thomas Vinterberg – Another Round
  • David Fincher – Mank
  • Chloé Zhao – Nomadland
  • Lee Isaac Chung – Minari: Em Busca da Felicidade
  • Emerald Fennell – Bela Vingança

Melhor Figurino

  • Emma – Alexandra Byrne
  • A Voz Suprema do Blues – Ann Roth
  • Mank – Trish Summerville
  • Mulan – Bina Daigeler
  • Pinocchio – Massimo Cantini Parrini

Melhor trilha sonora original

  • Destacamento Blood – Terence Blanchard
  • Mank – Trent Reznor e Atticus Ross
  • Minari – Emile Mosseri
  • Relatos do Mundo – James Newton Howard
  • Soul – Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste

Melhor roteiro adaptado

  • Borat – Fita de Cinema Seguinte
  • Meu Pai
  • Nomadland
  • Uma Noite em Miami
  • Tigre Branco

Melhor roteiro original

  • Judas e o Messias Negro
  • Minari: Em Busca da Felicidade
  • Bela Vingança
  • O Som do Silêncio
  • Os 7 de Chicago

Melhor Maquiagem e Cabelo

  • Emma
  • Era Uma Vez um Sonho
  • A Voz Suprema do Blues
  • Mank
  • Pinóquio

Melhor Trilha Sonora Original

  • Destacamento Blood
  • Mank
  • Minari
  • Relatos do Mundo
  • Soul

Melhor Canção Original

  • Fight for You – Judas e o Messias Negro
  • Hear My Voice – Os 7 de Chicago
  • Husavik – Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars
  • Io Si (Seen) – La vita davanti a sé
  • Speak Now – Uma Noite em Miami

Melhor Fotografia

  • Judas e o Messias Negro
  • Mank
  • Relatos do Mundo
  • Nomadland
  • Os 7 de Chicago

Melhor Montagem

  • Meu Pai
  • Nomadland
  • Bela Vingança
  • O Som do Silêncio
  • Os 7 de Chicago

Melhor Som

  • Greyhound
  • Mank
  • Relatos do Mundo
  • Soul
  • O Som do Silêncio

Design de Produção

  • Meu Pai
  • A Voz Suprema do Blues
  • Mank
  • Relatos do Mundo
  • Tenet

Melhores Efeitos Visuais

  • Amor e Monstros
  • O Céu da Meia-Noite
  • Mulan
  • The One and Only Ivan
  • Tenet

Melhor Documentário

  • Collective
  • Crip Camp
  • The Mole Agent
  • Professor Polvo
  • Time

Melhor Animação

  • Os Dois Irmãos
  • Over the Moon
  • A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon
  • Soul
  • Wolfwalkers

Melhor Filme Internacional

  • Another Round
  • Better Days
  • Collective
  • The Man Who Sold His Skin
  • Quo Vadis, Aida?

Melhor Curta Animado

  • Burrow
  • Genius Loci
  • If Anything Happens I Love You
  • Opera
  • Yes-People

Melhor Curta em Documentário

  • Colette
  • A Concerto is a Conversation
  • Do Not Split
  • Hunger Ward
  • A Love Song for Latasha

Melhor Curta em Live-Action

  • Feeling Through
  • The Letter Room
  • The Present
  • Two Distant Strangers
  • White Eye

Teste seus conhecimentos sobre o Oscar no quiz abaixo:

 *sob supervisão de Guilherme Venaglia

Mais Recentes da CNN