“Se eu fosse o culpado, teria me matado”, diz Alec Baldwin sobre acidente fatal

Ator americano deu sua primeira entrevista desde o disparo de arma no set de "Rust" que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins

Alec Baldwin no set de filmagens de "Rust".
Alec Baldwin no set de filmagens de "Rust". Foto: Reprodução/Instagram

Jill SerjeantBrendan O'Brienda Reuters

em Los Angeles

Ouvir notícia

Alec Baldwin negou, nesta quinta-feira (03), a responsabilidade pelo disparo de arma acidental no set de seu filme faroeste “Rust“, dizendo que teria se matado se acreditasse que era sua culpa.

Em uma entrevista comovente, o ator disse que não puxou o gatilho da arma que segurava durante o ensaio e que não acha que será acusado criminalmente no caso.

“Sinto que alguém é responsável pelo que aconteceu, mas sei que não sou eu. Eu poderia ter me matado se achasse que era o culpado, e não digo isso facilmente”, disse Baldwin ao âncora do canal de televisão ABC News, George Stephanopoulos, em seus primeiros comentários públicos sobre o tiro fatal de 21 de outubro no set perto de Santa Fé, Novo México.

A cineasta Halyna Hutchins foi morta e o diretor Joel Souza foi ferido quando a arma disparou uma bala real.

O incidente, incluindo a forma como a munição real chegou ao set, ainda está sendo investigado pelas autoridades no Novo México. Nenhuma acusação criminal foi feita ainda.

Baldwin foi informado de que a arma estava “segura” pelos membros da equipe encarregados de verificar as armas.

“Pessoas com conhecimento do assunto me disseram […] que é altamente improvável que eu seja acusado de qualquer coisa criminal”, disse Baldwin.

Baldwin disse que “nunca apontaria uma arma para ninguém e puxaria o gatilho.”

Em sua primeira descrição pública do que aconteceu, ele disse que o revólver disparou quando ele estava engatilhando a arma e ensaiando ângulos de câmera com Hutchins.

“Nesta cena, vou engatilhar a arma. Eu disse: ‘Você quer ver isso?’ E ela disse que sim. Então pego a arma e começo a engatilhar a arma. Não vou puxar o gatilho. Eu disse: ‘Você viu isso?’. Ela disse: ‘Bem, apenas incline um pouco para baixo assim’. E eu engatilhei a arma e disse, ‘Você pode ver isso? Você consegue ver isso? E eu solto o cão da arma e a arma dispara.’”

Baldwin disse que primeiro pensou que Hutchins havia desmaiado, e só horas depois foi que ele soube que ela havia morrido. Ele disse que “não poderia imaginar” fazer um filme que envolvesse armas novamente.

O ator, mais conhecido pela série de comédia de TV “30 Rock”, foi amplamente criticado por não verificar a arma por si mesmo. Mas ele insistiu na entrevista que não era trabalho do ator.

“Quando aquela pessoa encarregada daquele trabalho me entregou a arma, eu confiei nela […] Nos 40 anos que estou neste ramo até aquele dia, nunca tive um problema,” ele disse.

Dois membros da equipe entraram com ações civis acusando Baldwin, os produtores e outros de negligência e protocolos de segurança fracos no set. Mas Baldwin disse que “não observou nenhum problema de segurança durante todo o tempo que estive lá.”

Mais Recentes da CNN