Membro da equipe de ‘Rust’ processa Alec Baldwin e produtores após morte em set

Serge Svetnoy, chefe-técnico de iluminação, acusa os envolvidos de negligência e violação de obrigações de segurança

Cheri MossburgAlexandra Meeksda CNN

Ouvir notícia

Membro da equipe do filme “Rust”, Serge Svetnoy, entrou com um processo contra várias figuras importantes, incluindo Alec Baldwin, relacionadas ao tiro no set de filmagem que tirou a vida da diretora de fotografia do filme.

O processo de Svetnoy foi aberto em Los Angeles contra várias empresas e indivíduos envolvidos com o filme, incluindo produtores e dois membros da equipe. Ele acusa Baldwin, o diretor assistente David Halls, a responsável por armas Hannah Gutierrez Reed e outros de negligência que lhe causou “severo sofrimento emocional”.

A ação ocorre depois que Baldwin disparou uma arma durante o ensaio no mês passado que continha uma bala de chumbo, matando a cineasta Halyna Hutchins e ferindo o diretor Joel Souza. Baldwin disse acreditar que a arma não tinha balas reais, de acordo com documentos do tribunal.

Hutchins, 42, foi levada de avião para um hospital, onde foi declarada morta. Souza, 48, sofreu um ferimento a bala no ombro e está se recuperando.

Svetnoy, que atuou como técnico-chefe de iluminação no set, foi atingido por “materiais de descarga” da explosão fatal, notando que foi quase atingido pela bala, de acordo com o processo. Ele culpa os produtores do filme por, entre outras coisas, não terem contratado um “armeiro” competente e experiente.

“Simplificando, não havia razão para uma bala real ser colocada naquele revólver Colt .45 ou para estar presente em qualquer lugar no set de Rust, e a presença do projétil representava uma ameaça letal para todos próximos”, declara no processo, alegando falha em “implementar e manter os padrões da indústria para custódia e controle de armas de fogo usadas no set”.

O processo acusa os produtores do filme de violar suas obrigações ao permitir que munição real seja armazenada no set.

“O requerente é informado e acredita, e com base em tais informações alega que a munição usada nunca foi armazenada de forma segura e foi simplesmente deixada sem vigilância”, conclui a ação.

Set de filmagens de “Rust” / Reprodução/CNN

A CNN procurou representantes de Baldwin, Halls e Gutierrez Reed, bem como da produtora de “Rust”, mas não obteve resposta imediatamente.

O advogado de Gutierrez Reed, Jason Bowles, divulgou um comunicado questionando como as balas reais acabaram na caixa de “adereços” e quem os colocou lá.

“Estamos convencidos de que isso foi sabotagem e que Hannah está sendo incriminada”, disse Bowles. “Acreditamos que a cena foi adulterada também antes da chegada da polícia”.

Anteriormente, a produtora disse: “A segurança de nosso elenco e equipe é a principal prioridade da Rust Productions e de todos os associados. Embora não tenhamos sido informados de nenhuma reclamação oficial relativa à segurança de armas ou adereços no set, iremos conduzir uma revisão interna de nossos procedimentos enquanto a produção é encerrada”.

De acordo com o processo, Svetnoy e Hutchins eram considerados “amigos íntimos”, tendo trabalhado juntos em nove filmes desde 2017.

Svetnoy havia falado anteriormente sobre seu trauma com o incidente, postando no Facebook que ele “a segurava em meus braços enquanto ela estava morrendo” e “o sangue dela estava em minhas mãos”. Ele também compartilhou o que chamou de a última foto de Hutchins no filme.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês)

Mais Recentes da CNN