Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Série documental sobre Bon Jovi permite uma espiada na história privada da banda

    Produção foi lançad no SXSW, em março, e estreará no dia 26 de abril no Star+

    Richie Sambora (esquerda), Jon Bon Jovi (centro) e Alec John Such (direita) durante um show em 1986.
    Richie Sambora (esquerda), Jon Bon Jovi (centro) e Alec John Such (direita) durante um show em 1986. Wikimedia Commons

    Hanna Rantalada Reuters

    Londres

    A banda de rock Bon Jovi decidiu se abrir sobre a carreira de 40 anos na nova série documental “Thank You, Goodnight: The Bon Jovi Story”.

    Na produção de quatro episódios, imagens de arquivo e vídeos e fotos pessoais são entrelaçados com entrevistas atuais e cenas do grupo embarcando em sua turnê de 2022. A série documenta a ascensão da banda norte-americana no começo dos anos 1980 e a acentuada curva de aprendizado pela qual passaram ao fazer a transição dos clubes de Jersey Shore a estádios ao redor do mundo.

    “Não queríamos criar uma peça de vaidade. Foi uma jornada e tanto. Com qualquer carreira de verdade, especialmente quando você está falando sobre 40 anos, sempre haverá picos e vales. E queríamos ser honestos sobre isso”, disse o frontman Jon Bon Jovi na estreia da série em Londres na quarta-feira (17).

     

     

    “É como se estivéssemos abrindo a cortina da banda, individual e coletivamente”, acrescentou o tecladista David Bryan.

    Em contraste com os dias de glória, a série também permite que o público veja momentos mais vulneráveis, inclusive os problemas de Jon Bon Jovi com sua voz devido a uma condição chamada atrofia de corda vocal.

    “Ele (Jon) estava pensando inicialmente apenas em uma retrospectiva, lembrar os 40 anos. Eu comecei a notar que alguma coisa estava acontecendo com sua voz. E pensei: ‘Isso é interessante. Vamos seguir isso'”, disse o diretor Gotham Chopra, famoso por documentários sobre atletas de elite.

    “E acabou sendo uma série de quatro partes que acompanha, claro, a odisseia de 40 anos, mas também esta jornada em que ele está nos últimos dois anos para voltar aos palcos.”

    Chopra e sua equipe entrevistaram os membros da banda, incluindo o ex-guitarrista Richie Sambora, seus empresários e colaboradores ao longo dos anos, e vasculharam muitas filmagens.

    “Jon é um colecionador, como aprendi. Ele colecionava coisas. Também havia toneladas de arquivos de mídia. Esses caras explodiram nos anos 80 e, com o surgimento da MTV e da VH1, havia muito material”, disse Chopra.

    “Para nós, ver isso foi incrível. E a quantidade de coisas que fizemos foi inspiradora e eu pensei, ‘Bem, é por isso que estamos cansados'”, disse Bryan sobre assistir à série.

    Jon Bon Jovi disse que estava feliz com o resultado.

    “Acho que o legado é importante. Sempre tivemos muito orgulho do que estávamos fazendo. E queríamos ser lembrados de uma certa maneira e trabalhamos para isso.”

    Quatro décadas depois, Bon Jovi ainda tem muito a dar, disse o cantor de 62 anos. O 16º álbum do grupo, “Forever”, será lançado em junho.

    “Acho que é o melhor disco que fizemos em 20 anos”, disse, acrescentando que não pensa em fazer turnê, por enquanto.

    “Um dia de cada vez. Vamos aproveitar esta noite, lançar o álbum e trabalhar para voltar a fazer turnês.”

    “Thank You, Goodnight: The Bon Jovi Story” estreia no Disney+ no Reino Unido e no Hulu nos Estados Unidos em 26 de abril. No Brasil, o streaming responsável é o Star+.