Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Turismo de guerra? Entenda o que o namorado Kennedy de Giulia Be foi fazer na Ucrânia

    Sobrinho-neto de JFK, Conor Kennedy lutou contra a invasão russa na Ucrânia

    Reprodução/Redes Sociais

    Da CNN

    São Paulo

    A cantora brasileira Giulia Be, conhecida pelo sucesso “Menina Solta” e por ter estrelado o filme “Depois do Universo”, da Netflix, chamou a atenção nas redes sociais após ter publicado um vídeo em que mostra como foi o período quando seu namorado viajou para lutar na guerra na Ucrânia.

    Desde o ano passado, a artista de 23 anos namora com o americano Conor Kennedy, de 28 anos. Pelo sobrenome famoso você já deve ter imaginado: o jovem faz parte de uma das famílias mais importantes e renomadas dos Estados Unidos.

    Conor é sobrinho-neto do ex-presidente dos EUA John F. Kennedy, assassinado em Dallas, em 1963.

    Nos comentários do vídeo, houve quem questionou se o namorado de Giulia Be estaria fazendo “turismo de guerra”. “O cara é americano?? Turismo de guerra?? Pra namorar alguém assim você não tem amor nenhum por você, não é possível”, escreveu uma internauta.

    O que é turismo de guerra?

    O termo é usado para classificar viagens em que os turistas, por vontade própria, decidem viajar para zonas de guerra ativas ou antigas para lazer ou estudo histórico.

    A prática é considerada perigosa, já que pode trazer riscos para o viajante, caso o destino seja um local que ainda esteja em conflito. Essa é a situação, por exemplo, de grupos que viajam para países como a própria Ucrânia, a Síria e a Somália.

    Em agosto de 2022, a plataforma online Visit Ukraine.Today lançou visitas guiadas às chamadas “Cidades Valentes”, áreas que continuam resistindo aos invasores russos, oferecendo aos viajantes uma visão de como o país vive em meio ao conflito. Na época, os pacotes de viagens para o país em guerra no Leste Europeu viraram notícia aqui na CNN.

    Edifício residencial destruído por ataque russo com míssil em Vyshhorod, na Ucrânia / 24/11/2022 REUTERS/Gleb Garanich

    A viagem de Conor Kennedy

    Como se a fama da “maldição da família Kennedy” não bastasse para Conor, no ano passado, o jovem resolveu trocar o agito das ruas de Nova York pela tensão da guerra no Leste Europeu.

    Em 2022, o jovem atravessou a fronteira ucraniana para ser um dos combatentes da Legião Internacional da Ucrânia, unidade militar de voluntários estrangeiros criada pelo presidente Volodymyr Zelensky para lutar em prol da Ucrânia contra as tropas russas. A invasão das tropas do presidente Vladimir Putin ao território ucraniano que completará 1 ano no próximo dia 24.

    “Como muitas pessoas, fiquei profundamente comovido com o que vi acontecendo na Ucrânia no ano passado. Eu queria ajudar. Quando soube da Legião Internacional da Ucrânia, soube que iria e fui à embaixada para me alistar no dia seguinte”, contou o jovem Kennedy em uma publicação no Instagram.

    “Ao entrar, eu não tinha experiência militar anterior e não era um bom atirador, mas podia carregar coisas pesadas e aprendi rápido. Eu também estava disposto a morrer lá”, acrescentou Conor.

    O sobrinho-neto de JFK disse que o tempo na Ucrânia “não foi longo”, mas que conseguiu ver e sentir muito da atmosfera do local: “Eu gostava de ser soldado”. Mais do que esperava”.

    Vídeo que viralizou

    O vídeo compartilhado pela cantora Giulia Be no Instagram – que repercutiu nas redes socais – foi feito por ela para o namorado e já conta com mais de 4 milhões de visualizações na plataforma.

    Nele, a artista diz que o dia em que Conor viajou para o território ucraniano foi “um dos mais difíceis” de sua vida e relembra como fazia para se comunicar com o amado. Ela mostra também o reencontro do casal meses depois em Paris.

    Cantora Giulia Be reencontra namorado em aeroporto de Paris, na França. Foto: Reprodução/Redes Sociais