Último filme de ator francês morto em janeiro é exibido em Cannes

"Plus que jamais", estrelado por Gaspard Ulliel, que morreu após acidente de esqui, participa da sessão "Un Certain Regard"; história mostra um casal confrontado com a doença terminal da esposa

Gaspard Ulliel, ator francês morre aos 37 anos
Gaspard Ulliel, ator francês morre aos 37 anos WireImage

Mindy Burrowsda Reuters

Ouvir notícia

O último filme do falecido ator francês Gaspard Ulliel, “Plus que jamais” ou “More than ever”, que estreou no Festival de Cannes, explora a vida e a morte com a história de um casal confrontado com a doença terminal da esposa.

Conhecido por seu papel como o estilista Yves Saint Laurent em um filme biográfico de 2014, além de aparecer em anúncios de perfumes da Chanel, Ulliel morreu após um acidente de esqui em janeiro, provocando uma onda de tristeza de fãs, colegas estrelas e funcionários públicos.

O ator de 37 anos morreu poucos meses depois de filmes essa nova história, no qual seu personagem Mathieu e sua esposa Helene, interpretada por Vicky Krieps, lutam com decisões sobre como ela deve viver seus últimos meses.

Fiordes remotos na Noruega serviram de cenário marcante para o filme, que foi exibido na sessão “Un Certain Regard” do maior festival de cinema do mundo. “Un Certain Regard” corre em paralelo com a principal competição e visa reconhecer jovens talentos e incentivar a produção cinematográfica inovadora.

“Estávamos em um lugar incrível, um lugar lindo”, disse a diretora do filme, Emily Atef. “Tudo o que fizemos foi caminhar, nadar, comer, dançar e ensaiar do lado de fora.”

A co-estrela Krieps, descreveu o cenário natural como “absolutamente mágico”.

“É tão puro. O verde é tão verde. O azul é tão azul”, disse Krieps.

O filme é sobre escolha, disse Atef, observando que os pacientes moribundos muitas vezes não se atrevem a dizer aos membros da família que querem ficar sozinhos.

“É sobre ‘como eu quero viver esse momento da forma mais pacífica e harmoniosa possível para mim'”, disse ela. “O filme é sobre uma parte da nossa vida que vai acontecer com (todos), uma parte da nossa vida – e esse é o fim.”

A diretora relembrou um momento com Ulliel no ano passado, quando descobriram que Krieps tinha dois filmes indo para Cannes.

“Eu disse: ‘Deus, eu adoraria que nosso filme estivesse em Cannes'”, lembrou ela. “E ele apenas olhou para mim e sorriu. E então ele está aqui. Nós estamos aqui.”

Mais Recentes da CNN