Fifa e OMS juntam rivais do Corinthians e do Palmeiras em campanha

Goleiro Cássio e zagueiro Felipe Melo gravam vídeo juntos estimulando a população, que está em casa de quarentena, não deixe a preparação física de lado

Adalberto Leister Filho, da CNN, em São Paulo
18 de abril de 2020 às 19:47 | Atualizado 18 de abril de 2020 às 19:48
Goleiro Cássio e zagueiro Felipe Melo gravam vídeo juntos estimulando a população, que está em casa de quarentena, não deixe a preparação física de lado
Foto: Divulgação

A pandemia do novo coronavírus conseguiu algumas façanhas no mundo da bola. A maior delas nesta semana foi unir Palmeiras e Corinthians em uma campanha conjunta para que as pessoas se exercitem em casa.

O goleiro Cássio e o zagueiro Felipe Melo gravaram vídeo juntos estimulando a população, que está em casa de quarentena, não deixe a preparação física de lado.

Os filmes fazem parte da campanha #BeActive, criada por Fifa e OMS (Organização Mundial da Saúde). Entre os feitos que a iniciativa já foi capaz de fazer, também uniu os zagueiros Sergio Ramos, do Real Madrid, e Piqué, do Barcelona.

“Neste momento, até mesmo os adversários precisam estar juntos”, disseram juntos Felipe Melo e Cássio no vídeo da campanha.

“Podemos manter a distância, mas sem perder o foco. Podemos mostrar nossa solidariedade sendo ativos. E ativos significa seguir as orientações da OMS. E ativo significa fazer parte, todos os dias, desse jeito”, acrescentaram os jogadores, em jogral no vídeo.

Grêmio e Internacional, que já fizeram campanha conjunta para doar 80 novos leitos hospitalares para a Santa Casa de Porto Alegre, inovaram de maneira semelhante. Ambos os times lançaram máscaras oficiais com seus respectivos escudos.

O dinheiro arrecadado com as vendas, porém, terá destinação diferente. O Tricolor gaúcho irá doar para famílias que moram na chamada Comunidade Tri (Farrapos, Humaitá e Navegantes), que ficam no entorno da Arena do Grêmio. O clube também faz campanha por doações de cestas básicas e kits de higiene para essa população.

Já o Internacional irá doar uma máscara para os serviços de saúde para cada unidade vendida aos torcedores. O clube também implantou o Drive Thru solidário. A ideia é receber doações de alimentos e material de higiene e limpeza no estacionamento do estádio do Beira-Rio. O torcedor pode participar da ação sem infringir o isolamento social: basta estacionar e, de dentro do carro, acionar a abertura do porta-malas, que o funcionário do clube retira a doação.

Se uniu rivais de clubes do Brasil, a pandemia do novo coronavírus também reuniu duas das maiores seleções da história.

O meia Falcão, integrante da seleção brasileira na Copa de 1982, já havia reunido, na semana passada, todos os jogadores que fizeram parte daquela campanha em vídeo pedindo doações para a Cufa (Central Única das Favelas). O dinheiro arrecadado servirá para ajudar populações de baixa renda durante a pandemia.

Todos os jogadores daquela seleção participaram do vídeo, incluindo o atacante Careca, que se lesionou e acabou cortado da Copa. Os únicos ausentes foram o goleiro Valdir Peres, o meia Sócrates e o ponta-esquerda Dirceu, que já morreram.

A ideia de Falcão se estendeu quando entrou em contato com Bruno Conti, seu ex-companheiro de Roma, e integrante da seleção da Itália, que eliminou o Brasil daquela Copa. Os italianos aderiram à campanha, em vídeo que contou inclusive com a participação do atacante Paolo Rossi, carrasco do Brasil e autor de três gols na vitória sobre a seleção nacional.

O filme também lembra três ausentes: o técnico Enzo Bearzot, o auxiliar Cesare Maldini e o zagueiro Scirea, que já morreram.