Olimpíada não terá 'grande esplendor', diz CEO da Tóquio 2020


Reuters
10 de junho de 2020 às 13:26
Toshiro Muto, CEO da Tóquio, Olimpíada

CEO da Tóquio 2020, Toshiro Muto

Foto: Issei Kato/Pool/Reuters

O CEO da Tóquio 2020, Toshiro Muto, disse nesta quarta-feira que a Olimpíada do ano que vem "não será realizada com grande esplendor" e será simplificada.

Os jogos, originalmente programados para começar no mês de julho, foram adiados por um ano em março pelo Comitê Olímpico Internacional e pelo governo japonês em razão da pandemia de Covid-19.

Leia também

Japão cogita Olimpíada ‘simplificada’ em 2021, diz governadora de Tóquio

Os organizadores da Olimpíada de Tóquio acrescentaram que estão trabalhando em mais de 200 ideias para simplificar e reduzir os custos dos Jogos remarcados.

“Para simplificar os jogos, precisamos revisar e ouvir federações internacionais, comitês nacionais, emissoras e parceiros. Essas partes interessadas precisam agir em uníssono para garantir jogos simplificados”, disse Muto.