Copa Africana das Nações é adiada para 2022

Etapa eliminatória da competição, inicialmente prevista para abril deste ano, deve ser realizada apenas no início de 2021

Da CNN, em São Paulo
30 de junho de 2020 às 15:53
Argélia e Senegal disputam final da Copa Africana das Nações de 2019, no Cairo; próxima edição da competição foi adiada por crise de Covid-19
Foto: Amr Abdallah Dalsh - 19.jul.2019/Reuters

A Copa Africana das Nações, prevista para ocorrer em janeiro de 2021 em Camarões, foi adiada em um ano e agora ocorrerá em 2022, decidiu a Confederação Africana de Futebol (CAF) nesta terça-feira (30).

A crise provocada pelo novo coronavírus suspendeu o futebol na maior parte do continente desde março e deixou pouco tempo para concluir as eliminatórias, disse o presidente da CAF, Ahmad Ahmad, em coletiva de imprensa.

A Copa das Nações estava prevista para ocorrer de 9 de janeiro a 6 de fevereiro do próximo ano, mas agora será reagendada para janeiro de 2022.

"Esta decisão foi tomada devido às incertezas sobre a situação de saúde em relação ao coronavírus e, principalmente, devido aos problemas de programação, já que quatro rodadas de eliminatórias precisariam ser encaixadas nas janelas de outubro e novembro para jogos internacionais", afirmou Ahmad.

Leia também:

Campeonato Brasileiro pode começar no início de agosto se tiver aval da Saúde

Conmebol confirma eliminatória sul-americana da Copa de 2022 para setembro

As partidas classificatórias para a Copa Africana das Nações, inicialmente previstas para abril deste ano, serão disputadas em janeiro. Nela, as seleções do continente disputam apenas com jogadores que atuam em seus próprios países. Após a competição, são definidas as 24 equipes que disputarão o torneio principal, reagendado para 2022. 

Fechando a lista de campeonatos mais importantes da África, a Liga dos Campeões Africanos, disputada por clubes do continente, será disputada ainda este ano. Camarões também será convidado a sediar as semifinais e a final da liga, decidiu o comitê executivo da CAF em uma reunião nesta terça. 

Ele será disputada em uma única etapa semifinal, com a posterior final prevista para setembro, disse o presidente da Confederação.

"Mas temos que ver o que acontece com a pandemia e qual será a situação. Tomamos uma decisão hoje, mas tudo poderá mudar amanhã", acrescentou Ahmad.

(Com informações da Reuters)