Estamos iniciando o processo de retorno das torcidas, diz secretário da CBF

Walter Feldman ressalta que a decisão final da quantidade de público nos estádios será de prefeitos, governadores e autoridades de saúde locais

Da CNN, em São Paulo
23 de setembro de 2020 às 00:59 | Atualizado 23 de setembro de 2020 às 06:29

A aprovação do Ministério da Saúde para a volta de público em jogos de futebol aumentou as dúvidas de como será realizado o retorno. Porém independente do número de pessoas nos estádios, a volta será com segurança, diz Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

“Estamos começando o processo de avaliação sobre a volta da presença das torcidas aos estádios. Após o parecer do Ministério da Saúde, iremos fazer uma reunião com todos os clubes da série A do brasileiro e representantes das federações estaduais. Estamos apenas iniciando o processo de retorno.”

Leia também

Pesquisadores dizem que liberar público em estádios é ‘contra o bom senso’

Estádio de futebol não é uma coisa sem controle, diz presidente da Ferj

Walter Feldman, secretário-geral da CBF
Foto: CNN (22.set.2020)

Feldman ressalta que a decisão final da quantidade de público nos estádios será de prefeitos, governadores e autoridades de saúde locais, mas sempre buscando o equilíbrio esportivo.

“Se o protocolo for aprovado, vamos avaliar com os secretários de Saúde de estados e municípios como a volta deve ocorrer. Quando apresentamos o ofício ao ministério, falamos que queremos voltar com até 30% da capacidade dos estádios. Estados poderão escolher suas regras dentro deste percentual. Só iremos exigir que as escolhas sejam equilibradas.”

Apesar da confiança com o retorno, Feldman disse que a CBF estará ligada aos números da pandemia e poderá repensar a decisão de público nos estádios.

“Nenhuma medida sobre a presença do público será tomada sem anuência de outras autoridades. A curva da epidemia pode piorar e isso nos fará repensar a possibilidade de retorno. Nenhuma medida que afete o torcedor será tomada.”

(Edição de Diego Freire)