Brasil vence Peru com três de Neymar, que agora só marcou menos vezes que Pelé


Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
13 de outubro de 2020 às 23:44 | Atualizado 14 de outubro de 2020 às 07:39

No segundo jogo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, a Seleção Brasileira conquistou a segunda vitória, agora por 4 a 2, contra o Peru. O jogo foi disputado nesta terça-feira (13) na capital peruana de Lima.

O destaque da partida ficou para a marca alcançada por Neymar. O atacante do PSG marcou três dos quatro gols do Brasil e se tornou o segundo maior goleador de todos os tempos da Seleção.

Agora são 64 gols, dois a mais que Ronaldo Fenômeno. O topo da lista segue ocupado por Pelé, que marcou 77 gols pelo Brasil ao longo da carreira.

O quarto gol brasileiro na partida foi de Richarlison, em uma jogada iniciada em um escanteio cobrado por Neymar. 

Assista e leia também:

Vagner Mancini é o novo treinador do Corinthians
Cristiano Ronaldo testa positivo para Covid-19

Neymar pela Seleção Brasileira

Neymar comemora gol durante a vitória da Seleção Brasileira contra o Peru pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 - 13/10/2020

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Antes da vitória, a Seleção Brasileira ficou duas vezes atrás no placar ao longo da partida. O Peru abriu o placar aos cinco minutos do primeiro tempo e depois de Neymar empatar de pênalti, ainda chegou a fazer o 2 a 1.

Nos outros jogos da segunda rodada das Eliminatórias, a Argentina venceu a Bolívia por 2 a 1, o Equador goleou o Uruguai por 4 a 2, o Paraguai venceu a Venezuela por 1 a 0 e o Chile bateu a Colômbia em Santiago, por 2 a 1.

Brasil e Argentina são as duas seleções 100% até agora, com 6 pontos. O outro time invicto é o Paraguai, em terceiro com 4 pontos somados. Colômbia, Equador, Chile e Uruguai têm três pontos e três times ainda não venceram, o Peru com 1 ponto e a Venezuela e a Bolívia ambas sem pontos.

PERU 2 x 4 BRASIL

Peru

Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia (Cueva), Aquino, Yotún e Carrillo; Christofer Gonzáles (Araújo) e Farfán (Polo).

Técnico: Ricardo Gareca

Brasil

Weverton; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos (Rodrigo Caio) e Renan Lodi (Alex Telles); Casemiro, Douglas Luiz e Philippe Coutinho (Everton Ribeiro); Neymar, Richarlison e Roberto Firmino (Everton).

Técnico: Tite