Após demitir português, Vasco aposta em Luxemburgo para evitar rebaixamento


Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
31 de dezembro de 2020 às 21:54 | Atualizado 01 de janeiro de 2021 às 09:05


Dois dias depois de demitir o técnico português Ricardo Sá Pinto, o Vasco anunciou nesta quinta-feira (31) a contratação de Vanderlei Luxemburgo como novo treinador do time profissional. 

Luxemburgo reassume o Vasco com a mesma missão que recebeu e cumpriu no ano passado: evitar o reabixamento do clube para a segunda divisão do campeonato brasileiro.

"A missão inicial é muito objetiva: garantir o Vasco na Série A do Brasileiro", escreveu, no Twitter, o presidente eleito do Vasco Jorge Salgado. "Tenho total confiança na capacidade do Luxemburgo e sua equipe. Conhecem o Vasco e tem a competência para fazer essa travessia", completou o dirigente.

Também pelas redes sociais, Luxemburgo afirmou que interpretou a proposta do Vasco "não como um convite, mas como uma convocação", lembrando a campanha de 2019. O técnico deixou o cruzmaltino no final do ano passado para assumir o Palmeiras, clube do qual acabou demitido em outubro.

Assista e leia também:

Na zona de rebaixamento, Vasco demite técnico Ricardo Sá Pinto

Vanderlei Luxemburgo recebe alta após internação por coronavírus

Marcinho, do Botafogo, é suspeito de atropelar casal no Rio de Janeiro

Vanderlei Luxemburgo não é mais técnico do Palmeiras
Vanderlei Luxemburgo não é mais técnico do Palmeiras
Foto: Cesar Greco/ Flickr/ Palmeiras

Neste momento, o Vasco é o 17º colocado do Campeonato Brasileiro, empatado em número de pontos (28) com o Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Outro grande carioca ameaçado de cair para a Série B é o Botafogo, que está em 19º lugar, com 23 pontos.

Ricardo Sá Pinto foi mais um técnico português a assumir e deixar brevemente um clube brasileiro desde que o sucesso de Jorge Jesus, multicampeão pelo Flamengo, intensificou esse intercâmbio. Desde Jesus, nomes como Jesualdo Ferreira, com curta passagem pelo Santos, já se aventuraram sem sucesso no país.

A expectativa para quebrar essa sequência está agora em Abel Ferreira, que sucedeu Luxemburgo no Palmeiras e pode se tornar o primeiro treinador estrangeiro a conquistar a Copa do Brasil, caso o alviverde paulista derrote o Grêmio nos jogos finais previstos para o começo de fevereiro.