Regras de isolamento fazem Auckland City desistir do Mundial de Clubes

Time informou que medidas de quarentena exigidas pelas autoridades neozelandesas o impedem de participar da competição

Lorena Lara, da CNN em São Paulo
15 de janeiro de 2021 às 10:36 | Atualizado 15 de janeiro de 2021 às 10:57


A Federação Internacional de Futebol (Fifa) informou, nesta sexta-feira (15), que o Auckland City Football Club, da Nova Zelândia, não vai participar do Mundial de Clubes Fifa 2020, no Catar. Segundo a Fifa, o time informou que as medidas de quarentena exigidas pelas autoridades neozelandesas impedem sua participação na competição.

A Federação disse, ainda, que negociações foram realizadas nos últimos dias para que o clube não se retirasse do Mundial, mas que "os requisitos das autoridades neozelandesas em relação ao isolamento e quarentena vão além da competência da Fifa e, portanto, não foi possível chegar a uma solução."

 

Troféu do Mundial de Clubes da Fifa
Troféu do Mundial de Clubes da Fifa
Foto: Reprodução/FIfa

Com a saída do Auckland City, o Mundial de Clubes Fifa 2020 será disputado por seis times: Al-Alhy, do Egito; Bayern de Munique, da Alemanha; Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul; Tigres UANL, do México, Al Duhail, do Catar e pelo campeão da Copa Libertadores da América, cuja final será disputada entre Palmeiras e Santos.

O jogo da primeira eliminatória, que estava marcado para 1º de fevereiro e seria disputado entre o Auckland City e o Al-Duhail, não será realizado. Assim, o Al-Duhail começa no campeonato já na segunda eliminatória, marcada para 4 de fevereiro.