Japão vai limitar tamanho de delegações estrangeiras em Jogos Olímpicos

Comitivas de governantes estrangeiros deverão ser restritas nas Olimpíadas

Manasi Pathak, da Reuters
14 de março de 2021 às 15:09 | Atualizado 14 de março de 2021 às 15:39
Pedestres caminham em frente a museu olímpico em Tóquio
Pedestres caminham em frente a museu olímpico em Tóquio
Foto: Issei Kato - 30.mar.2020/Reuters

O Japão está considerando limitar o número de pessoas que poderão acompanhar ministros e líderes estrangeiros por ocasião da realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio por causa de preocupações relacionadas à pandemia, informou a agência de notícias Kyodo, neste domingo.

A Kyodo afirmou que o governo japonês vai restringir o tamanho das delegações a 11 pessoas por chefe de Estado, enquanto no nível de gabinete a restrição será de até cinco pessoas.

Os Jogos de Tóquio, adiados no ano passado por causa da pandemia, foram remarcados para 23 de julho a 8 de agosto deste ano.

A Kyodo afirmou que os convidados VIP terão de fazer testes de Covid-19 72 horas antes de viajarem para o Japão e que eles serão testados novamente quando chegarem ao país.

Mais cedo, o jornal Sankei publicou que o Japão também está considerando limitar o número de espectadores dos eventos a 50% da capacidade das instalações.

Apesar do número de casos de Covid-19 no Japão ser relativamente baixo em relação a países como Estados Unidos e Brasil, algumas áreas, incluindo Tóquio, estão ainda sob estado de emergência. O país enfrenta atualmente uma terceira onda de infecções.