Uefa deve retirar limitação de torcedores em estádios para partidas da Eurocopa

Regra atual permite no máximo 30% de capacidade por causa da pandemia de Covid-19; decisão deve ficar a cargo das autoridades locais em cada cidade-sede

Reuters
30 de março de 2021 às 11:43
Troféu da Eurocopa 2020/21; competição começa em junho
Troféu da Eurocopa 2020/21; competição começa em junho e deve ter público nos estádios
Foto: Tony O'Brien - 21.set.2016/Action Images via Reuters

A Uefa deve remover o limite máximo de público em partidas de futebol, atualmente fixado em 30% da capacidade do local devido à pandemia de Covid-19, a fim de permitir uma quantidade maior de torcedores nos jogos do Euro 2020/21, em junho.

Autoridades russas e inglesas indicaram que podem permitir que públicos acima desse patamar estejam presentes nos jogos do torneio em São Petersburgo e no estádio de Wembley, em Londres. 

A Uefa está empenhada em garantir que as regras em vigor permitam maiores públicos também em outros lugares, se isso for possível de acordo com a situação da pandemia.

É provável que, em vez de uma nova capacidade máxima, a Uefa deixe as decisões sobre o aumento do público a cargo das autoridades locais.

O plano do primeiro-ministro britânico Boris Johnson é permitir um número limitado de 10 mil pessoas nos estágios iniciais do torneio, adiado em 2020, mas abre a possibilidade de estádios com capacidade máxima depois que o país entrar no estágio 4 de monitoramento da pandemia, previsto para 21 de junho.

Além de sediar alguns jogos da fase de grupos, Wembley também é palco das semifinais e finais do torneio.

As cidades-sede têm prazo até 7 de abril para informar para a Uefa sobre as capacidades dos estádios que serão permitidas. As sedes que não puderem garantir a presença de torcedores nos estádios correm o risco de serem retiradas da competição.

A maioria das autoridades do futebol está contando com seus governos para dar permissão para abrir estádios para os torcedores e a questão é se eles serão capazes de prever como estará a situação em junho antes do prazo da próxima semana.

O mais provável é que a maioria dos locais na Europa Ocidental permita públicos entre 25% e 50% da capacidade dos estádios.

São Petersburgo disse que almeja permitir 50% da capacidade, enquanto o governo da Dinamarca disse que pode permitir 12.000 torcedores, cerca de 30% da capacidade, no Estádio Parken, em Copenhague, apesar de acreditar que esse número poderá aumentar.