Jogadores da Venezuela escalados para Copa América testam positivo para Covid-19

Equipe é a primeira adversária do Brasil na Copa América

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
12 de junho de 2021 às 07:49 | Atualizado 12 de junho de 2021 às 12:09

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, informou à CNN Brasil que 12 pessoas da delegação da seleção da Venezuela, que está no Brasil para jogar a Copa América, estão com coronavírus. Destes infectados, cinco são atletas e o restante, dirigentes.

Os testes de PCR foram realizados pela Conmebol. O resultado foi informado às autoridades de Saúde de Brasília, na noite desta sexta-feira (11). Todos estão assintomáticos.

"Essas pessoas não poderão jogar. Estão isolados em seus quartos de hotel", explicou Okamoto. De acordo com ele, cada pessoa ficará em um quarto. As Secretarias de Saúde e a Vigilância Sanitária do Distrito Federal realizam agora o sequenciamento genético das amostras do exames. O objetivo é identificar qual por qual cepa do coronavírus, tanto jogadores quanto dirigentes foram contaminados.

"A vigilância faz o trabalho com todos jogadores: onde estiveram, onde chegaram, com quem estiveram. Todos contatos são investigados", ressaltou.

Para o secretário, de acordo com as informações oficiais até aqui, tudo indica que os membros da seleção venezuelana teriam chegado ao Brasil já infectados, apesar de não demonstrarem sintomas. "Não dá para dizer onde foram infectados. Mas pelo período de permanência aqui, devem ter vindo do último país que estiveram já com a doença".

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) foi procurada, mas ainda não se manifestou até a publicação deste texto.

Venezuela contra a Bolívia, em La Paz
Foto: Reprodução/FVF

A assessoria de imprensa da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) informou que a entidade não divulga os resultados de testes, sejam positivos ou negativos. Ainda, disse haver protocolos claros para este tipo de situação e explicou que o regulamento do torneio foi modificado para permitir a troca ilimitada de jogadores que tenham resultado positivo ou contato próximo com alguém infectado.