Agência antidoping se diz ‘desapontada’ com sanções atenuadas a russos em Tóquio

Russos podem usar seus uniformes tricolores em vez dos uniformes neutros inicialmente impostos pela Wada

Russos usam uniforme com as cores, mas sem a bandeira do país
Russos usam uniforme com as cores, mas sem a bandeira do país Foto: Natacha Pisarenko/AP

Karolos Grohmann, da Reuters

Ouvir notícia

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) será forçada a assistir aos atletas russos vestindo uniformes nas cores de seu país — vermelho, branco e azul — e competindo nas Olimpíadas de 2020, em Tóquio, após o país ter sanções atenuadas sobre o escândalo de doping da nação.

A agência originalmente baniu a Rússia dos principais eventos esportivos do mundo por quatro anos em dezembro de 2019, mas as sanções foram reduzidas pela metade no ano passado pelo Tribunal Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), em uma vitória clara do lado russo.

Embora os russos ainda não tenham permissão para competir sob sua própria bandeira, eles agora podem usar seus uniformes tricolores em vez dos uniformes neutros inicialmente impostos pela Wada.

Com o logotipo do Comitê Olímpico Russo e as letras “ROC” neles, os uniformes são quase indistinguíveis dos uniformes da equipe russa dos Jogos anteriores.

“O CAS encerrou alguns casos do passado e em nossas declarações destacamos que, por um lado, foi uma decisão muito positiva do ponto de vista legal que o CAS tenha confirmado os documentos e todas as nossas regras e padrões”, disse o presidente da Wada, Witold Banka, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (23).

“Mas é claro que nós, como Wada, continuamos desapontados que o CAS diminuiu o nível das sanções de quatro para dois anos. Acho que todas as minhas opiniões devem se basear em fatos e evidências científicas.”

“Esse CAS permite aos atletas russos competir com as cores da bandeira e os uniformes… Queríamos neutros.”

Russos competem sob a sigla ROC
Russos competem com a sigla ROC e as cores do país, apesar da punição
Foto: Lee Jin-man/AP

Sanção em 2018

Atletas russos competiram sob a bandeira olímpica e com uniformes neutros nos Jogos de Inverno de Pyeongchang 2018, quando também foram suspensos de participar como Rússia.

Os problemas de doping do país aumentaram desde que um relatório de 2015 encomendado pela Wada encontrou evidências de doping em massa entre seus atletas de atletismo.

Muitos atletas russos foram excluídos das duas últimas Olimpíadas e o país foi privado de sua bandeira em 2018 como punição pelo que se revelou ser doping apoiado pelo Estado nos Jogos de Sochi de 2014, no sul da Rússia.

A Rússia, que no passado reconheceu algumas deficiências na implementação de políticas antidoping, nega ter um programa de doping patrocinado pelo Estado.

“Você verá claramente o que pedimos e o que recebemos”, disse o diretor-geral da Wada, Olivier Niggli. “Se você olhar o que pedimos, não é o que recebemos, principalmente quando falamos do uniforme.”

“Mas o que você tem aqui está de acordo com a decisão do CAS. Não é o que queríamos, mas é o que conseguimos e está de acordo com o que é aceitável.” 

Mais Recentes da CNN