Após sofrer síncope durante jogo, dinamarquês Eriksen se recupera em hospital

Atleta está consciente no hospital e mandou lembranças para os seus colegas de seleção neste domingo (13)

Reuters

Ouvir notícia

O meia da seleção dinamarquesa, Christian Eriksen, está consciente no hospital e mandou lembranças para os seus colegas de seleção neste domingo (13), informou a Federação Dinamarquesa de Futebol.

Eriksen teve um colapso durante o jogo do seu time contra a Finlândia, pela Eurocopa de 2020, neste sábado (12), e precisou receber massagem cardíaca dentro do gramado do Estádio Parken, em Copenhage.  

Eriksen desabou no gramado aos 42 minutos do primeiro tempo, no momento em que corria para receber uma cobrança de lateral. O silêncio tomou conta da arquibancada com 16 mil pessoas, enquanto seus companheiros formavam um círculo em torno de Eriksen, com os médicos trabalhando em seu peito.

Um fotógrafo da Reuters no jogo viu Eriksen levantar o braço enquanto era carregado para fora do gramado em uma maca. A Federação informou posteriormente pelo Twitter que o jogador de 29 anos estava acordado no hospital Rigshospitalet, nas proximidades do estádio, onde era examinado.

Christian Eriksen
Foto: Lars Ronbog/FrontZoneSport via Getty Images

 

Inicialmente suspenso, o jogo foi retomado horas depois, com vitória da Finlândia por 1 a 0.

A partida estava com o placar zerado quando Eriksen, que defende a Internazionale de Milão, da Itália, desabou pouco antes do intervalo do jogo pelo Grupo B. Os companheiros Martin Braithwaite e Thomas Delaney correram para ajudá-lo. Delaney acenava furiosamente em busca de assistência médica.

Os dois times deixaram o gramado, com autoridades segurando lençóis para bloquear a visão da maca, e o auto-falante do estádio dizendo que a partida havia sido suspensa devido a uma emergência médica e que permanecessem em seus assentos.

A torcida presente no Estádio Parken cantou o hino nacional da Dinamarca e gritou o nome de Christian Eriksen enquanto esperavam notícias sobre o jogador.

Mais Recentes da CNN