Casa Branca anuncia boicote diplomático às Olimpíadas de Inverno de Pequim

Nenhum representante político dos Estados Unidos comparecerá aos Jogos de Inverno de 2022

Allie Malloyda CNN

Ouvir notícia

O governo de Joe Biden não enviará nenhum representante diplomático às Olimpíadas de Inverno de 2022, em Pequim, como uma declaração contra os abusos dos direitos humanos da China em Xinjiang, anunciou a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, nesta segunda-feira.

Psaki disse que o governo estava enviando uma “mensagem clara” de que as violações dos direitos humanos na China significam que não pode haver “negócios como de costume”.

“O governo Biden não enviará nenhuma representação diplomática ou oficial para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Inverno de Pequim 2022, devido ao genocídio em curso na China e aos crimes contra a humanidade em Xinjiang”, disse Psaki em uma coletiva de imprensa na segunda-feira.

Psaki acrescentou que a equipe esportiva dos EUA tem “total apoio” do governo, mas que o governo não estaria “contribuindo para a fanfarra do jogo”.

“A representação diplomática ou oficial dos EUA trataria esses jogos como normais em face dos flagrantes abusos dos direitos humanos e atrocidades da China em Xinjiang, e simplesmente não podemos fazer isso”, afirmou Psaki.

Psaki também que o boicote diplomático aos Jogos não significa “o fim das preocupações que levantaremos sobre os abusos dos direitos humanos”.

Questionada sobre se os EUA estão tentando fazer com que outros aliados se juntem ao país no boicote diplomático, Psaki disse que a Casa Branca informou seus aliados sobre a decisão, e que “obviamente deixaremos que eles tomem suas próprias decisões”.

Psaki afirmou que a Casa Branca não acha que seja o “passo certo” ou justo penalizar os atletas norte-americanos com um boicote inteiro dos Estados Unidos às Olimpíadas de Inverno.

Esta história será atualizada.

Este é um texto traduzido. Clique aqui para ler o original.

Mais Recentes da CNN