Djokovic não está sendo mantido em cativeiro, diz ministra da Austrália

Ministra de Assuntos Internos, Karen Andrews disse que o tenista pode sair do país quando quiser; número 1 do tênis masculino teve visto cancelado

Sophie Jeongda CNN

Ouvir notícia

O campeão do Aberto da Austrália, por nove vezes, “não está sendo mantido em cativeiro” na Austrália e pode sair quando quiser, disse a ministra de Assuntos Internos australiana nesta sexta-feira (7), depois que o visto do sérvio para entrar no país foi cancelado por não cumprir as regras de exigidas.

“Ele é livre para sair a qualquer hora que quiser e a Força de Fronteira vai realmente facilitar isso”, disse Karen Andrews à emissora ABC.

“É responsabilidade individual do viajante garantir que todos os documentos necessários para entrar na Austrália estejam em ordem”, completou.

Djokovic chegou a Melbourne na última quarta-feira (5) depois que os organizadores do torneio, em conjunto com o Departamento de Saúde de Vitória, disseram que ele recebeu uma isenção médica – uma decisão que gerou reação entre muitos australianos.

O número 1 do mundo no tênis masculino não revelou publicamente se já se vacinou contra a Covid-19 – mas o primeiro-ministro australiano Scott Morrison disse que Djokovic “não tinha uma isenção médica válida” para a exigência de vacinação feita a todos os recém-chegados.

O visto de Djokovic foi cancelado na quinta-feira, e ele está atualmente hospedado no Park Hotel, para onde teria sido transferido após ser detido no aeroporto, de acordo com as afiliadas da CNN, Seven Network e Nine News.

O hotel era usado anteriormente como um hotel de quarentena Covid-19 para viajantes que retornavam, mas agora funciona como um centro de detenção para requerentes de asilo e refugiados.

Na sexta-feira (7), sua esposa, Jelena Djokovic, falou pela primeira vez nas redes sociais desde o início da saga.

“Obrigada, queridas pessoas, em todo o mundo por usar sua voz para enviar amor ao meu marido”, disse ela em posts no Instagram e Twitter.

“Estou respirando fundo para me acalmar e encontrar gratidão (e compreensão) neste momento por tudo o que está acontecendo. A única lei que todos devemos respeitar em cada fronteira é o amor e o respeito por outro ser humano”, complementou.

Djokovic agradece nas redes sociais

Nas redes sociais, Djokovic se manifestou: “Obrigado à minha família, Sérvia e todas as pessoas boas ao redor do mundo que me enviam apoio. Obrigado Deus pela saúde. Obrigado às pessoas ao redor do mundo por seu apoio contínuo. Eu posso sentir isso e é muito apreciado”.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN