Felipão: Final entre Palmeiras e Chelsea não deve ter mais do que dois gols no tempo normal

Em entrevista à CNN, treinador destacou que espera equilíbrio entre os times na decisão do Mundial de Clubes da Fifa neste sábado

Ludmila CandalAndré Rigueda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Ex-treinador de Palmeiras e Chelsea, Luiz Felipe Scolari afirmou em entrevista exclusiva à CNN neste sábado (12) que a final do Mundial de Clubes não “deve ter mais do que dois gols no tempo normal”.

Palmeiras e Chelsea duelam às 13h30 (de Brasília) no estádio Mohammed Bin Zayed, na final do Mundial de Clubes da Fifa.

“O jogo de hoje será bem diferente. O Palmeiras terá muitas dificuldades. As duas equipes são muito equilibradas… Será um jogo estudado… Não teremos mais do que um, dois gols no máximo na partida jogada nos 90 minutos”.

Campeão da Libertadores em 1999 pelo Palmeiras, Felipão destacou que o técnico Abel Ferreira conseguirá trabalhar o lado psicológico dos jogadores. “O título para o Palmeiras é importante, mas para o Chelsea também. É uma situação de pressão para os dois lados. E por ter conseguido duas Libertadores no mesmo ano, os jogadores do Palmeiras possam estar mais tranquilos”.

Sobre os destaques dos clubes, Felipão alertou que o Palmeiras deve ter cuidados com Lukaku. “Precisa ter cuidado com uma ou outra bola com o Lulaku”. E o “Chelsea tem de se preocupar com a qualidade do Dudu e a chegada do Raphael Veiga”, analisou.

Felipão ainda palpitou sobre a final: “Não coloco a vitória por diferença de dois ou três gols. Minha diferença é um. Ou será 1 a 0, ou decisão por pênaltis”.

Veja fotos da vitória do Palmeiras contra o Al Ahly pela semifinal do Mundial

 

Mais Recentes da CNN