Pelo título do Mundial, Palmeiras enfrenta o Chelsea neste sábado (12)

Confronto ocorrerá no estádio Mohammed Bin Zayed, nos Emirados Árabes Unidos, às 13h30 (horário de Brasília)

Raphael Veiga, do Palmeiras, comemora após marcar o primeiro gol de sua equipe durante a partida da semifinal da Copa do Mundo de Clubes da FIFA
Raphael Veiga, do Palmeiras, comemora após marcar o primeiro gol de sua equipe durante a partida da semifinal da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Mohammad Karamali/DeFodi Images via Getty Images

Tiago Tortellada CNN

Ouvir notícia

O Palmeiras pode se tornar o novo campeão do Mundial de Clubes da Fifa neste sábado (12). O Verdão enfrenta o Chelsea, da Inglaterra, na final do torneio disputado nos Emirados Árabes Unidos, no estádio Mohammed Bin Zayed, às 13h30 (horário de Brasília). E, como disse o técnico Abel Ferreira, essa é a chance de “entrar para a eternidade”.

O Mundial de Clubes da Fifa teve a primeira edição realizada em 2000. Entre 2001 e 2004, não houve competição organizada pela Fifa, mas um torneio interclubes patrocinado pela montadora Toyota e feito por Conmebol e Uefa. O atual formato reúne campeões continentais e é disputado desde 2005.

Este torneio, referente ao ano de 2021, pode ser o primeiro título do Palmeiras nos moldes atuais da competição —há controvérsias sobre o fato, já que o Verdão venceu, em 1951, o Torneio Internacional de Clubes Campeões e tem esse título reconhecido pela própria Fifa.

Inclusive, na quarta-feira (9), o site oficial da entidade publicou uma matéria classificando este torneio como um campeonato mundial, o que gerou grande repercussão entre os torcedores, principalmente os palestrinos.

De qualquer modo, o time paulista vem focado para a disputa contra os Blues. Esta será a sexta vez que o Verdão enfrenta um adversário inglês. O retrospecto é positivo, com duas vitórias, dois empates e uma derrota (veja a relação abaixo).

O lateral-esquerdo Piquerez, em entrevista coletiva nesta semana, afirmou que “o Chelsea tem jogadores muito bons, que jogam por suas seleções, mas nós também temos as nossas armas. Nós temos de fazer a nossa partida e trabalhar da melhor forma para buscar o título durante os 90 minutos”.

E a torcida palestrina será peça fundamental. Na partida da semifinal, contra o Al Ahly, do Egito, o estádio foi tomado pelos torcedores do clube, o que, segundo os jogadores, é uma inspiração a mais.

Se conquistar o Mundial, Abel Ferreira se tornará o treinador que mais conquistou títulos internacionais com o Verdão. Campeão da Libertadores em 2020 e 2021, ele está empatado com Felipão, que conquistou a Libertadores de 1999 e a Copa Mercosul de 1998.

“Não sei qual será o resultado, mas sei qual é o nosso propósito e sei o que temos de fazer. Temos confiança naquilo que precisamos fazer. Estou grato por estar aqui e tenho certeza de que os jogadores também. Competiremos, e o nosso propósito é ganhar, não há outra forma de encarar este jogo. Se eu quero ser o melhor, preciso ganhar dos melhores”, declarou o treinador.

Este pode ser o segundo título do clube fora do Brasil. O primeiro foi justamente a Libertadores de 2021, conquistada em Montevideo, Uruguai.

Uma curiosidade é que o arquirrival do Palmeiras, o Corinthians, venceu o Mundial de 2012 exatamente contra o Chelsea. Além disso, o time de Itaquera também venceu do Al Ahly, do Egito, na semifinal.

Últimos ajustes para a decisão

O Palmeiras embarcou para os Emirados Árabes Unidos no dia 2 de fevereiro, chegando a Abu Dhabi no dia seguinte, dias antes da estreia. Na saída da Academia de Futebol, o centro de treinamento do clube, os torcedores fizeram festa e se organizaram empurrar o time.

A estreia foi praticamente uma revanche. O adversário foi o Al Ahly, oponente que derrotou o Verdão na disputa de terceiro colocado no ano passado. Mas, dessa vez, o resultado foi diferente. Com gols de Raphael Veiga e Dudu, o Palmeiras assegurou vaga na grande decisão deste sábado.

O último treino foi feito na sexta-feira (11), com o reconhecimento do gramado do estádio da final. Após a atividade, Gustavo Gomez e Abel Ferreira concederam coletiva à imprensa.

Ambos reconheceram a qualidade do adversário, mas o zagueiro palmeirense afirmou que vão “deixar tudo em campo”.

“A gente deixará tudo, como sempre fizemos. Sabemos da importância do jogo para nós, para os torcedores e para o Palmeiras, mas podem ficar tranquilos porque deixaremos tudo em campo. Não temos controle do resultado, mas temos um plano a seguir e brigaremos até o apito final”, disse o xerife.

Abel Ferreira também mandou um recado aos torcedores: “é bom que desfrutem, estejam em família com as pessoas que mais gostam para assistir. Amanhã [sábado] foi liberado o estádio inteiro para poder estar cheio, então desfrutem do jogo. Aconteça o que acontecer, ficaremos na história. Queremos entrar para a eternidade e é isso que buscaremos”, finalizou Abel Ferreira.

Confira a lista de jogadores inscritos pelo Palmeiras e as suas numerações:

Goleiros: Weverton (21), Mateus (31) e Marcelo Lomba (42)
Zagueiros: Kuscevic (4), Luan (13), Gustavo Gomez (13), Murilo (26)
Meias: Zé Rafael (8), Gustavo Scarpa (14), Atuesta (20), Raphael Veiga (23), Danilo (28) e Jailson (30)
Laterais: Marcos Rocha (2), Jorge (6), Mayke (12), Piquerez (22)
Atacantes: Dudu (7), Rony (10), Wesley (11), Deyverson (16), Breno Lopez (19), Rafael Navarro (29)

O goleiro Vinicius Silvestre e o atacante Gabriel Veron não puderam ser inscritos para a competição por testarem positivo para a Covid-19, mas estarão com a delegação alviverde na final.

Veja o retrospecto do Verdão contra times ingleses

  • 18/05/1949 – Palmeiras 1 x 1 Arsenal, em São Paulo
  • 06/06/1951 – Palmeiras 3 x 1 Arsenal, em São Paulo
  • 20/06/1951 – Palmeiras 0 x 0 Portsmouth, em São Paulo
  • 27/05/1978 – Palmeiras 1 x 0 Coventry City, em Osaka (Japão)
  • 30/11/1999 – Palmeiras 0 x 1 Manchester United, em Yokohama (Japão)

A primeira partida da Sociedade Esportiva Palmeiras contra um clube da Inglaterra foi um amistoso em 18 de maio de 1949, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Na ocasião, o adversário foi o Arsenal. O jogo terminou empatado em 1 a 1, com um público de 55 mil pessoas.

A segunda partida foi também contra o Arsenal, um amistoso meses antes da disputa do Torneio Internacional de Clubes Campeões de 1951, título que gera disputa entre torcedores sobre ser considerado um Mundial de Clubes ou não, mas, por vezes, teve o reconhecimento da Fifa.

O último confronto, porém, não gera boas lembranças para os torcedores do clube alviverde. Foi na final do Mundial Interclubes de 1999, contra o Manchester United. Na ocasião, os Red Devils ganharam a partida –e o título– pelo placar de 1 a 0.

Depois de um período de reconstrução, o time vive seu auge neste século, tendo ganhado duas Libertadores seguidas e, assim, disputando o Mundial de Clubes no atual formato pela segunda vez.

O Palmeiras nunca enfrentou o Chelsea e o jogo promete ser disputado, digno de uma final de Mundial.

Como vem o Chelsea para a finalíssima

Os Blues estrearam na competição também na semifinal, ganhando do Al Hilal por 1 a 0.

Para a final, eles terão o reforço do técnico Thomas Tuchel, que não tinha viajado com a delegação por estar com Covid-19.

Confira os jogadores que podem ser escalados para a decisão:

Goleiros: Kepa Arrizabalaga, Edouard Mendy, Marcus Bettinelli
Zagueiros: Antonio Rudiger, Thiago Silva, Andreas Christensen, Trevoh Chalobah
Laterais: Marcos Alonso, Reece James, Malang Sarr, Cesar Azpilicueta
Meio-campistas: Jorginho, N’Golo Kante, Mateo Kovacic, Saul, Ross Barkley, Mason Mount
Atacantes: Romelu Lukaku, Christian Pulisic, Timo Werner, Kenedy, Hakim Ziyech, Callum Hudson-Odoi, Kai Havertz

O clube londrino é o atual vencedor da Champions League, a Liga dos Campeões da Europa, torneio que conquistou duas vezes.

A outra oportunidade em que ganharam o título continental foi em 2012. Na ocasião, eles perderam na final do Mundial para o Corinthians.

Os Blues foram fundados em 1905, e conquistaram seis vezes a liga nacional.

Na premiação mais recente do “The Best”, organizada pela Fifa, o clube foi condecorado com o melhor treinador, Thomas Tuchel, melhor goleiro, Edouard Mendy, e melhor treinadora, Emma Hayes.

Os brasileiros na equipe são o zagueiro Thiago Silva, titular da seleção brasileira, e Kenedy.

Além disso, eles contam com o brasileiro naturalizado italiano Jorginho, que ajudou a seleção europeia a conquistar a última Eurocopa.

Mais Recentes da CNN