Patinadora é primeira mulher a fazer salto quádruplo nas Olimpíadas de Inverno

Atleta de apenas 15 anos fez história na patinação artística e conquistou ouro na disputa em equipes; ela também competirá nas provas individuais

Kamila Valieva conquistou o ouro na patinação com apenas 15 anos
Kamila Valieva conquistou o ouro na patinação com apenas 15 anos COI

George Ramsayda CNN

Ouvir notícia

A patinadora artística russa Kamila Valieva fez história em Pequim 2022 na segunda-feira (7) ao se tornar a primeira mulher a conseguir acertar o salto quádruplo nos Jogos Olímpicos de Inverno.

Valieva, de 15 anos, realizou dois saltos quádruplos no evento por equipes, enquanto o Comitê Olímpico Russo (ROC, na sigla em inglês) garantiu a medalha de ouro à frente dos EUA, que ficaram com a prata, e do Japão, que levou o bronze, no Capital Indoor Stadium.

“Foi bastante impressionante. Eu estava muito nervosa, mas estou feliz por ter conseguido executar bem todos os meus movimentos”, disse Kamila Valieva aos jornalistas.

“Competir com uma equipe como esta significa tudo. Todos nós fizemos um bom trabalho. Estou muito orgulhosa da minha equipe”.

Kamila Valieva executou um salto Salchow, que envolve quatro rotações completas no ar, enquanto interpretava a música o “Bolero”, de Ravel, na prova de patinação livre.

Em seguida, ela fez um salto toe loop e um triple Axel na mesma rotina, embora tenha caído em sua segunda tentativa de salto toe loop.

O canadense Kurt Browning se tornou a primeira pessoa a realizar um salto quádruplo em competição no Campeonato Mundial de Patinação Artística de 1988, de acordo com o site oficial da equipe olímpica do Canadá.

Kurt Browning, primeira pessoa a realizar um salto quádruplo em competição no Campeonato Mundial de Patinação Artística de 1988 / COI

Kamila Valieva, que só estreou no nível sênior no ano passado e agora está prestes a ganhar o ouro individual, venceu na modalidade da patinação livre com 178,92 pontos, mais de 30 pontos à frente da japonesa Kaori Sakamoto, que ficou em segundo lugar.

A exibição elevou o total do Comitê Olímpico Russo para 74 pontos para conquistar o segundo ouro em Pequim 2022. Os Estados Unidos terminaram com 65 pontos e o Japão com 63.

“Estou mais do que feliz. É uma sensação fantástica. Eu tinha muita responsabilidade sobre mim, mas saí vencedora”, disse Valieva.

“Sinto um pouco esse peso e essa pressão. Esta é minha primeira temporada entre os patinadores adultos e acho que estou conseguindo lidar com essa pressão; às vezes, isso até me empurra para frente e me ajuda”.

No início da competição, Kamila Valieva marcou 90,18 pontos com seu programa curto, muito abaixo de seu recorde mundial de 90,45 pontos estabelecido no Campeonato Europeu na Estônia no mês passado.

No domingo, a atual campeã europeia disse que se apresentaria nos Jogos Olímpicos em memória de sua falecida avó, motivação que lhe deu “muita energia”.

Agora, ela se prepara para competir nas provas individuais, que começam em 15 de fevereiro.

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

versão original

Mais Recentes da CNN