Após derrota na Libertadores, Renato Gaúcho é demitido do Flamengo

Passagem do treinador pela Gávea chega ao fim com menos de seis meses de trabalho e sem a conquista de títulos

Giovanna GalvaniIuri Corsinida CNN

em São Paulo e no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Flamengo informou, por meio de uma publicação nas redes sociais nesta segunda-feira (29), que Renato Gaúcho não é mais o técnico do time.

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que, após conversa entre as partes, o técnico Renato Gaúcho não comanda mais o time principal”, diz a postagem.

No último sábado, o time sofreu uma derrota por 2 a 1 para o Palmeiras na final da Copa Libertadores da América. A permanência de Gaúcho no comando do time carioca estava posta em questão desde então.

Contratado em 10 de julho, Renato deixa o clube da Gávea com menos de seis meses de trabalho e sem ter conquistado nenhum título pelo rubro-negro.

Com ele, além da perda da Libertadores, o Flamengo foi eliminado na semifinal da Copa do Brasil pelo Athletico Paranaense e viu a briga pelo título do Campeonato Brasileiro ficar cada vez mais distante.

O Flamengo ocupa a 2ª colocação na tabela e, se perder a próxima partida contra o Ceará, na terça-feira (29), verá o campeonato ser levado pelo Atlético Mineiro.

O treinador já não contava com o apoio da torcida, que criticava a forma como o time vinha jogando. A derrota para o Palmeiras sábado, em Montevidéu, na final da maior competição continental da América do Sul, foi a pá de cal para que a diretoria decidisse por encerrar o contrato antes de seu término, previsto para 31 de dezembro deste ano.

Renato assumiu o Flamengo no lugar de Rogério Ceni, demitido em julho deste ano, após uma passagem conturbada pelo clube. Antes de Ceni, quem comandava o Flamengo era o técnico Domènec Torrent. O catalão também não conquistou a torcida e, após 24 jogos, teve seu contrato rescindido.

A passagem de Renato Gaúcho pela Gávea foi mais longeva que a do treinador catalão: foram 37 jogos, com 24 vitórias, oito empates e cinco derrotas: aproveitamento de 72% dos pontos disputados.

A exigência da torcida rubro-negra está relacionada à memória recente com o resultados alcançados com o português Jorge Jesus em 2019 e 2020, quando o clube foi vencedor do Campeonato Brasileiro (2019), da Taça Libertadores (2019), do Campeonato Carioca (2020), da Supercopa do Brasil (2020) e da Recopa Sul-Americana (2020).

A passagem de Jesus foi tão emblemática para a história do clube que, com o treinador lusitano, o Flamengo acumulou mais taças que derrotas em partidas disputadas. Foram apenas quatro revezes em um ano de trabalho e cinco títulos conquistados. A única competição que o Flamengo não conquistou sob o comando de Jesus foi a Copa do Brasil.

A diretoria rubro-negra anunciou que o time será dirigido até o fim da temporada pelo técnico Maurício Souza, ex-treinador do time sub-20, promovido no meio do ano, quando passou a integrar que integra a comissão permanente da equipe profissional.

 

*Com informações de Isabelle Saleme e Lucas Janone

Mais Recentes da CNN