Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Atlético-MG atropela Flamengo no Maracanã e entra de vez na briga pelo Brasileirão

    Galo aplica 3 a 0 e iguala, provisoriamente, o número de pontos do líder

    Jogadores do Atlético-MG comemoram o primeiro gol da vitória sobre o Flamengo, marcado por Paulinho
    Jogadores do Atlético-MG comemoram o primeiro gol da vitória sobre o Flamengo, marcado por Paulinho Pedro Souza / Atlético

    Matheus Dantasda ItatiaiaLuccas Oliveirada CNN

    Dono da melhor campanha do returno, o Atlético-MG não tomou conhecimento do Flamengo no Maracanã e venceu por 3 a 0, nesta quarta-feira (29), pela 36ª rodada do Brasileirão.

    Os gols do Atlético de Felipão foram marcados por Paulinho, artilheiro do campeonato com 18 tentos, Edenílson e Rubens.

    O resultado faz o Galo chegar aos 63 pontos, a três do líder Palmeiras, que goleou o lanterna América-MG. De qualquer forma, o time mineiro entra na briga pelo título a duas rodadas do fim — encara ainda São Paulo (casa) e Bahia (fora).

    Pelo lado rubro-negro, o Flamengo estaciona nos mesmos 63 pontos, mas é ultrapassado pelo Galo no saldo de gols e cai para a terceira posição. O time carioca ainda pega Cuiabá (casa) e São Paulo (fora).

    Como foi o jogo

    A primeira oportunidade do jogo foi do Flamengo, que começou com a posse de bola e conseguiu acelerar em jogada individual de Gerson, pela esquerda. O lance terminou com a cabeçada de Bruno Henrique por cima do gol de Everson. Foi a primeira de oito finalizações rubro-negras na etapa inicial.

    Na sequência, aos sete, o Galo respondeu e abriu o placar. Com qualidade e paciência, o time de Felipão saiu jogando desde a defesa e acelerou na hora certa. Igor Gomes encontrou Hulk perto da área, e o passe do camisa 7, de primeira por cima da zaga, deixou Paulinho frente a frente com Rossi.

    O chute cruzado encontrou a lateral da rede do Maracanã: 1 a 0 com o 18º gol do artilheiro da Série A!

    Lá e cá no Maracanã

    A partida seguiu em ritmo intenso. O Flamengo, com dificuldades para construir pela faixa central do campo, teve em Everton Cebolinha o jogador mais perigoso. O camisa 11 fez grandes lances pelo lado esquerdo, mas a defesa do Galo levou a melhor. Aos 35, por exemplo, Otávio travou Pedro na “hora H”.

    Por outro lado, os melhores lances do time visitante seguiram pelo lado esquerdo de ataque, com Arana e Igor Gomes dando trabalho para Matheuzinho, Fabrício Bruno e companhia. Aos 38, nova jogada por ali terminou com Paulinho servindo Hulk, mas Rossi impediu o segundo gol atleticano.

    Aula de contra-ataque

    Assim que a bola voltou a rolar no Maracanã, o Flamengo foi ao ataque o teve falta perigosa para bater pelo lado direito. A expectativa do empate, contudo, foi frustrada com um contra-ataque letal do Galo.

    Após o rebote da falta mal cobrada, Wesley – que havia entrado há um minuto no lugar de Matheuzinho – não ficou com a posse de bola. A bola de Zaracho cruzou o campo até Paulinho tocar para Edenílson, dentro da área, tocar para o gol na saída de Rossi: 2 a 0 para o Galo aos dois minutos.

    Com a desvantagem ampliada, Tite lançou o Flamengo ao ataque: entraram Everton Ribeiro e Gabigol nos lugares de Thiago Maia e Everton Cebolinha. A posse de bola seguiu com o Rubro-Negro, que, sem alternativa, abusou das bolas levantadas. A defesa do Atlético agradeceu, levando a melhor pelo alto.

    Passeio do Galo no Maracanã

    Apesar das mudanças, o Flamengo não foi capaz de ameaçar a melhor defesa do Brasileirão. O time de Tite já parecia sem resposta quando, aos 37, o Galo “fechou o caixão”. Edenílson e Pavón puxaram mais um ataque em velocidade, que terminou com Rubens, de carrinho, fazendo 3 a 0 no Maracanã!

    Flamengo 0 x 3 Atlético-MG

    Flamengo: Rossi; Matheuzinho (Wesley), Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Thiago Maia (Everton Ribeiro e, depois, Luiz Araújo), Gerson e Arrascaeta; Bruno Henrique, Everton Cebolinha (Gabigol) e Pedro. Técnico: Tite.

    Atlético-MG: Everson; Saravia (Mariano), Lemos (Igor Rabello), Jemerson e Arana; Otávio, Edenilson, Zaracho (Franco) e Igor Gomes (Rubens); Paulinho (Pavón) e Hulk. Técnico: Felipão.

    Gols: Paulinho (7’/1ºT) Edenílson (2’/2ºT) e Rubens (37’/2ºT), do Atlético.

    Cartão amarelo: Fabrício Bruno, Gerson e Léo Pereira (FLA); Zaracho e Jemerson (ATL).

    Cartão vermelho: Renda e público: R$ 4.039.092,50 / 59.921 pagantes / 65.305 presentes.

    Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro

    Data e hora: 29 de novembro de 2023, às 19h30 (de Brasília)

    Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

    Árbitro: Ramon Abatti Abel (Fifa/SC)

    Assistentes: Bruno Boschillia (Fifa/PR) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO)

    Árbitro de vídeo: Wagner Reway (Fifa/PB)

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original