Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Executivo italiano, envolvido em escândalo com brasileiros, retorna à Fórmula 1

    Italiano será conselheiro executivo da equipe francesa Alpine

    Flávio Briatore está de volta à Fórmula 1 após 15 anos
    Flávio Briatore está de volta à Fórmula 1 após 15 anos Divulgação/Clive Rose/Getty Images

    Leonardo Parrelada Itatiaia

    Um velho conhecido do mundo da Fórmula 1 está de volta ao Paddock. O italiano Flávio Briatore, de 74 anos, foi anunciado como conselheiro executivo da Alpine, equipe francesa. A comunicação da contratação foi feita nesta sexta-feira (22).

    “Briatore vai se concentrar principalmente nas atividades de alto nível da equipe, especialmente na procura de talentos de ponta e na análise do mercado de pilotos, no questionamento do projeto existente após a avaliação da estrutura atual e no aconselhamento sobre determinadas questões estratégicas no âmbito dos esportes”, disse a Alpine em comunicado.

    Briatore foi chefe de equipe nos anos 1990 e 2000. Com ele, Michael Schumacher conquistou os dois primeiros títulos da carreira (1994 e 1995). O italiano também era chefe da Renault à época dos títulos de Fernando Alonso (2005 e 2006).

    O executivo retorna à categoria após 15 anos afastado. Briatore foi um dos envolvidos no “Singapura Gate”. Em 2008, o italiano foi acusado de ter orquestrado um plano para que Nelson Piquet Jr. causasse um acidente de propósito para beneficiar o companheiro de equipe, Fernando Alonso.

    O executivo foi demitido pela Renault e banido pela Federação Internacional de Automóvel (FIA). A punição imposta pela FIA foi revertida em 2010.

    O resultado influenciou diretamente na briga do título naquela temporada. Felipe Massa, então piloto da Ferrari, perdeu o título para Lewis Hamilton, da McLaren, por apenas um ponto na classificação.


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original