Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Mãe processa estrela da NBA por atropelar o filho; entenda

    Caso aconteceu no dia 7 de outubro do ano passado e envolveu LaMelo, armador do Hornets

    LaMelo disputou 58 partidas nas últimas duas temporadas
    LaMelo disputou 58 partidas nas últimas duas temporadas Reprodução/Instagram

    Ben Morseda CNN

    Uma mãe está processando LaMelo Ball e seu time, o Charlotte Hornets, por supostamente ter atropelado o filho dela de carro. A ação foi movida no Tribunal Superior do Condado de Mecklenburg, Carolina do Norte, por Tamaria McRae, mãe de Angell Joseph.

    McRae e Joseph participaram de um evento de fãs de NBA no Spectrum Center do Hornets no dia 7 de outubro do ano passado, detalhou o processo, e esperaram do lado de fora da entrada dos funcionários nas instalações na esperança de conseguir um autógrafo do astro do basquete, quem o jovem considerava um “herói”.

    A ação alega que o carro de Ball parou em um semáforo na entrada, quando torcedores se aproximaram do veículo do jogador para vê-lo. Ball “olhou diretamente” para o rosto de Joseph enquanto ele estava ao lado de seu carro antes de sair em alta velocidade quando o farol abriu, de acordo com o processo.

    O documento diz que Ball “operou seu veículo de maneira extremamente negligente e imprudente, pois acelerou repentinamente, sem aviso e atingiu Joseph, ferindo-o gravemente”. O processo também afirma que “Joseph sofreu ferimentos graves e dolorosos”, o que lhe causou “grande dor física e angústia mental”.

    Também consta que alguns dos ferimentos podem ser de “natureza permanente”, e ele pode “sofrer grande dor física e angústia mental pelo resto da vida”. McRae diz que teve que gastar “grandes quantidades de dinheiro em cuidados médicos” para Joseph.

    A CNN entrou em contato com os representantes do Hornets e LaMelo, mas o atleta da NBA não fez nenhuma declaração pública sobre o incidente.

    De acordo com um relatório policial apresentado ao Departamento de Polícia de Charlotte-Mecklenburg e obtido pela CNN, um menino de 12 anos sofreu ferimentos leves descritos como “hematomas/arranhões” em 7 de outubro de 2023.

    Ele recebeu tratamento no Atrium Health-Mercy, em Charlotte, antes de ser liberado. O relatório afirma que um “incidente não criminal aconteceu em 333 East Trade Street”, o endereço do Spectrum Center do Hornets, mas o documento não traz detalhes sobre o que aconteceu. Ball não foi citado.

    McRae disse à afiliada da CNN WSOC: “Não reconhecia meu filho, porque, assim como em uma depressão, ele não conseguia sair e brincar. Quando você vê seus filhos machucados, isso machuca você”, disse McRae ao WSOC.

    “Tem sido difícil. Tem sido muito difícil. Quero dizer, como se eu fosse uma pessoa forte. Isso me quebrou. Isso aqui realmente aconteceu”.

    O processo também alega que os Hornets não conseguiram “fornecer medidas adequadas de segurança e controle de pedestres na saída dos funcionários do Spectrum Center”.

    Acrescenta que a equipe “não treinou adequadamente seus funcionários sobre como administrar multidões e manter os pedestres seguros quando os jogadores estão saindo do Spectrum Center”, bem como não conseguiu “estabelecer protocolos seguros”.

    O processo diz que a família está pedindo uma quantia de mais de US$ 25 mil em indenização por danos tanto de LaMelo quanto dos Hornets. O jogador foi escolhido pelos Hornets com a terceira escolha geral do draft de 2020. Ele teve média de 23,9 pontos, 5,1 rebotes e 8 rebotes por jogo na última temporada.

    O armador, que foi eleito All-Star em 2022, disputou 58 partidas nas últimas duas temporadas enquanto lidava com lesões no tornozelo.


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original