Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil conquista 22º ouro e alcança melhor campanha em Jogos Paralímpicos

    Com vitória da seleção masculina de futebol de 5, que venceu Argentina por 1 a 0, país supera desempenho dos Jogos de Londres, em 2012

    Seleção brasileira de futebol de 5 comemora conquista do ouro após derrotar a Argentina
    Seleção brasileira de futebol de 5 comemora conquista do ouro após derrotar a Argentina Ale Cabral - 4.set.2021/CPB

    Murillo Ferrarida CNN

    Em São Paulo

    O Brasil conquistou neste sábado (4) seu 22ª medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e alcançou melhor campanha da história em Jogos, superando o desempenho de Londres-2012, quando obteve 21 ouros.

    Até a manhã deste sábado, o país ocupava a 7ª posição no quadro de medalhas da Paralimpíadas. Além dos 22 ouros, o Brasil tem 19 pratas e 30 bronzes,  totalizando 71 medalhas nos Jogos.

    A medalha que garantiu o resultado histórico para o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) foi conquistada pela seleção masculina de futebol de 5, que venceu a Argentina por 1 a 0 na final no Japão.

    O único gol da partida foi marcado por Raimundo Nonato, artilheiro do Brasil na competição, com 6 gols, a sete minutos do fim da partida disputada no Parque Esportivo Urbano de Aomi.

    Esta é a quinta medalha de ouro brasileira na modalidade. Desde que o futebol de 5 passou a fazer parte do programa paralímpico, em Atenas 2004, o Brasil sempre foi campeão e nunca perdeu sequer uma partida.

    Agora, são 27 jogos da Seleção, em cinco edições paralímpicas, com 21 vitórias e 6 empates. Em Tóquio, em cinco jogos, foram 13 gols marcados e nenhum sofrido.

    Veja os outros ouros do Brasil nas Paralimpíadas:

    • Fernando Rufino (canoagem 200m VL2)
    • Goalball masculino
    • Nathan Torquato (parataekwondo na classe K44 até 61kg)
    • Gabriel Geraldo (50m costa e 200m livre na classe S2)
    • Talisson Glock (400m livre na classe S6)
    • Alessandro Silva (lançamento de disco na classe F11)
    • Beth Gomes (lançamento de disco na classe F52)
    • Claudiney Batista (lançamento de disco na classe F56)
    • Alana Maldonado (judô na categoria até 70kg)
    • Mariana D’Andrea (halterofilismo na categoria até 73kg)
    • Gabriel Bandeira (100m borboleta na classe S14)
    • Carol Santiago (100m peito, 50m e 100 m livre na classe S12)
    • Wendell Belarmino (50m na classe S11)
    • Silvânia Costa (salto em distância na classe T11)
    • Petrucio Ferreira (100m rasos na classe T47)
    • Yeltsin Jacques (1.500m e 5.000m na classe T11)
    • Wallace dos Santos (arremesso de peso na classe F55).