Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Diniz explica bate-boca com Luciano, que fala em “fim” de amizade com técnico

    Treinador do Fluminense diz que os dois trocaram xingamentos em campo, mas atacante do São Paulo mostra descontentamento com atitude de ex-comandante

    Fernando Diniz em entrevista coletiva após jogo contra o SPFC
    Fernando Diniz em entrevista coletiva após jogo contra o SPFC Lucas Mercon / Fluminense

    Brenno Costada Itatiaia

    Expulso após bater boca com o atacante Luciano na reta final do primeiro tempo do jogo entre São Paulo e Fluminense, nesta segunda-feira (13), pela sexta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o treinador Fernando Diniz deu a sua versão sobre a cena que parou o jogo no MorumBis por cinco minutos.

    O comandante do Tricolor Carioca não explicou diretamente o porquê de chamar o jogador de “muito burro” e depois dizer que, para ele, o atacante tinha “acabado”. Diniz preferiu focar na decisão do árbitro Anderson Daronco.

    “Todo mundo sabe no futebol que xingar é do jogo. Todo jogo tem isso. No meio do futebol, é uma linguagem comum. Nunca vi alguém ser expulso por falar palavrão. Foi o que ele falou. Não tem critério. Não estou julgando sobre ele não ter expulsado ninguém do São Paulo, porque não tem que expulsar mesmo por palavrão”, declarou.

    “Sinceramente, não entendi a expulsão. Para mim, deveria ser amarelo. É algo inédito. Sobre o lance, claramente o Manoel sentiu a coxa e pôs a bola para fora. A coisa que era legal, que está na regra, mas era totalmente não legítima o Luciano cobrar o lateral da forma que ia cobrar”, acrescentou.

    O que Luciano diz sobre confusão

    No programa Boleiragem, do Sportv, o atacante Luciano também comentou a confusão com o técnico Fernando Diniz e se mostrou incomodado com as palavras de Fernando Diniz.

    “Na hora que o Manoel caiu e eu peguei a bola o Diniz me xingou do nada. Eu pedi para ele não xingar e ele continuou xingando. Depois, ele falou que a nossa amizade acabou. Então, se ele acha assim, para mim acabou. Eu jamais xingaria ele na beira do campo. Ele tem que ver que ele não é mais meu treinador”, declarou.

    “Como o André (Silva) falou para ele, e ele xingou o André também. Ele é o líder e não pode fazer isso. Teve outro treinador, acho que o Barbieri, que veio aqui uma vez e xingou nosso jogador, e eu pedi para ele não fazer isso porque ele é o líder. Eu acho que ele não deveria ter feito isso. Mas fica de aprendizado”, acrescentou o jogador, que foi contratado pelo São Paulo a pedido do treinador Fernando Diniz, em 2020.

    O que aconteceu entre Diniz e Luciano?

    A confusão começou quando o zagueiro Manoel tocou a bola para lateral e caiu no chão reclamando de dores na coxa. Luciano, então, correu para recomeçar o jogo, abrindo mão de um possível fair play.

    A atitude irritou o técnico Fernando Diniz, que começou a discutir com o jogador do São Paulo. De imediato, iniciou-se uma grande confusão entre os atletas.

    O treinador do Fluminense chegou a chamar Luciano de “burro” e, depois, ainda afirmou que Luciano, para ele, “acabou”.

    De fora, o árbitro Anderson Daronco observou a cena e decidiu expulsar o técnico Fernando Diniz, que ficou inconformado. Luciano foi advertido com um cartão amarelo.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original