Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Copa do Mundo Feminina: conheça as favoritas e as candidatas a surpresa do torneio

    Estados Unidos e Alemanha são as mais cotadas ao título, mas outras seleções também chegam fortes

    Copa do Mundo Feminina começa no dia 20 de julho
    Copa do Mundo Feminina começa no dia 20 de julho Niall Carson / Getty Images

    Beatriz Consolinda CNN

    A Copa do Mundo Fifa de Futebol Feminino começa no dia 20 de julho na Austrália e Nova Zelândia, e a as seleções já estão na Oceania finalizando as preparações para o torneio.

    O Brasil sabe que o caminho para o título inédito não vai ser fácil. Alemanha, Estados Unidos e Inglaterra, mais uma vez, chegam com força total como as grandes favoritas.

    Não faltam, porém, seleções com potencial para surpreender e desbancar as poderosas. O Brasil é uma delas. A Amarelinha conta com as estrelas Marta, Andressa Alves e  Bia Zaneratto.

    Além da Canarinho, Espanha e França podem atrapalhar o caminho das favoritas e levar a taça para casa. Conheça um pouco mais sobre seleções.

    Estados Unidos

    Como já esperado, a seleção dos Estados Unidos, número um do ranking Fifa de seleções femininas divulgado em junho deste ano, outra vez é a favoritíssima ao título.

    A equipe do técnico Vlatko Andonovski busca o pentacampeonato mundial e vem de duas taças consecutivas na Copa do Mundo.

    As norte-americanas venceram a primeira edição do torneio, em 1991, depois em 1999, 2015 e 2019. Além disso, terminaram todas as edições da Copa do Mundo no top 3. Elas contam com um vice-campeonato (2011) e conquistaram a terceira colocação três vezes (1995, 2003 e 2007).

    O elenco estrelado vem com grandes nomes como Alex Morgan e Sophia Smith (atacantes), além da goleira Alyssa Naeher, a zagueira Becky Sauerbrunn e a meia Lindsey Horan.

    Alemanha

    A bicampeã mundial (2003 e 2007), algoz do Brasil na final de 2007, campeã olímpica (2016) e atual vice-campeã europeia está mais uma vez entre as principais candidatas ao título do torneio.

    O forte elenco da técnica Martina Voss-Tecklenburg não deixa negar o favoritismo alemão. Em entrevista à agência de notícias DPA, a treinadora admitiu confiança.

    “Sou sempre confiante, queremos jogar bem, não importa o que aconteça. Não diria que o nosso objetivo é o título se não estivesse convencida de que temos potencial e qualidade para isso”, afirmou.

    As principais estrelas da segunda melhor equipe do ranking Fifa são as jogadoras Lena Oberdorf (meia), Lea Schüller (atacante), Alexandra Popp (atacante) e Jule Brand (zagueira).

    Inglaterra

    Apesar de não ter título nem final no currículo, a Inglaterra chega com moral após a vitória da Euro Feminina 2022, além de ser top 4 no ranking Fifa.

    Nas últimas edições, as inglesas ficaram em 3º lugar (2015) e em 4º lugar no último torneio.

    O forte elenco da técnica Sarina Wiegman é composto por várias jogadoras que atuam na Premier League. Entre as principais estrelas, estão Lauren Hemp (atacante), Ella Tone (meia), Lucy Bronze (zagueira) e Mary Earps (goleira).

    Espanha

    Apesar de nunca ter chegado à final de uma Copa do Mundo, a seleção da melhor jogadora do planeta (Alexia Putellas) — pode surpreender. A Espanha tem uma geração talentosa de jogadoras.

    Na última edição do torneio, a seleção espanhola caiu nas oitavas de final para os Estados Unidos. Foi a melhor campanha da equipe na história.

    No entanto, uma crise interna pode prejudicar o desempenho. No final do ano passado, 15 jogadoras mandaram um e-mail para a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) com um pedido de demissão do técnico Jorge Vilda, além de outras mudanças.

    A Federação, no entanto, emitiu uma nota em defesa do treinador e bancou a permanência dele.

    Atualmente na 6ª posição no ranking da Fifa de seleções femininas, a Espanha conta com a principal estrela da equipe: Alexia Putellas, eleita a melhor jogadora do mundo em 2022, que está retornando de lesão.

    O elenco de Jorge Vilda terá também outros fortes nomes, como a zagueiro Irene Paredes, e as atacantes Salma Paralluelo, de apenas 19 anos, e Jennifer Hermoso.

    França

    O ano de 2023 começou conturbado para a Seleção Francesa. As principais lideranças do time, como Kadidiatou Diani e Wendi Renard, anunciaram que não defenderiam mais o país por desentendimentos com a então treinadora Corinne Deacon.

    No início de março, para contornar a crise, a Federação Francesa de Futebol anunciou a saída da treinadora, que havia chegado às semifinais da Eurocopa Feminina no comando das francesas no ano passado.

    A melhor campanha do país na história da Copa do Mundo Feminina foi o 4º lugar em 2011. No ranking oficial da Fifa de seleções femininas, a França é quinta.

    Neste ano, a equipe do técnico Hervé Renard terá de volta as jogadoras que haviam anunciado saída da seleção: Wendi Renard e Kadidiatou Diani, além de outros grandes nomes, como Amandine Henry, Eugénie Le Sommer.

    Brasil

    A Seleção Brasileira vem com força e também pode surpreender na busca pela primeira estrela.

    Além da rainha Marta, a equipe de Pia Sundhage contará com outras estrelas, como Tamires, Debinha e, pela primeira vez em uma Copa do Mundo, a “imperatriz” Bia Zaneratto e a atacante da Roma Andressa Alves.

    A Amarelinha ainda subiu uma posição no ranking oficial da Fifa e está em 8º lugar. Para completar, a goleada por 4 a 0 em cima do Chile, em amistoso no início de julho, embalou a seleção antes da ida para a Oceania.