Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Diniz revela o que Guardiola o disse após o Mundial e avalia 2023 do Fluminense

    Campeão do Carioca e da Libertadores, treinador do Fluminense exalta conexão entre time e torcida do Fluminense ao longo da temporada

    Fernando Diniz no Maracanã em vitória por 2 a 1 contra o Coritiba
    Fernando Diniz no Maracanã em vitória por 2 a 1 contra o Coritiba Mailson Santana/Fluminense

    Matheus Dantasda Itatiaia

    Adversários na final do Mundial de Clubes, os técnicos Fernando Diniz e Pep Guardiola, de Fluminense e Manchester City-ING, trocaram palavras de respeito e admiração antes e depois da partida, em suas coletivas, mas também foram flagrados conversando no gramados, em tom descontraído, durante a premiação após a vitória dos ingleses.

    No retorno de Jeddah, na Arábia Saudita, o técnico tricolor revelou parte do papo.

    “Conversa sobre amenidades, sobre a Seleção, sobre alguns jogadores do Fluminense que ele gostou, do jeito da gente jogar. Dentro disso. Nada muito especial. O que falou de mais agradável falou na própria coletiva, o reconhecimento pelos 20 minutos da partida que tivemos de domínio”, afirmou Diniz, após desembarcar no Rio de Janeiro.

    “Guardiola gostou dos mais jovens. Outros já conhecia, como Marcelo e Felipe Melo. Mas ele gostou dos nossos jovens jogadores”, completou Fernando Diniz.

    Vice do Mundial, o Fluminense termina 2023 com os títulos do Campeonato Carioca e da Libertadores. As conquistas da temporada foram valorizadas pelo treinador, assim como o estilo de jogo e a conexão com a torcida tricolor.

    “Foi um ano espetacular. O sonho maior de todo tricolor, de conquistar a Libertadores, aconteceu. O Carioca foi fantástico, vencido de maneira inesquecível, em um domingo de páscoa, com uma grande goleada de virada.”

    Confira outras respostas de Fernando Diniz no desembarque do Fluminense após o Mundial de Clubes:

    Avaliação de 2023

    “O futebol que a equipe apresentou durante o ano, conseguimos promover a afirmação do Alexsander, Martinelli, André e Nino, que se tornaram jogadores de Seleção, a artilharia do Cano mais uma vez, a maneira como o Felipe termina a temporada. A equipe toda está de parabéns. A conexão com a torcida foi sem palavras. Talvez tenha sido o grande craque da temporada.”

    Atuação no Mundial de Clubes

    “Infelizmente não conseguimos ganhar o Mundial. A equipe lutou bravamente contra um time poderoso. Tomou um gol muito cedo e não se acovardou, soube jogar com dignidade. Mesmo perdendo por 4 a 0, teve momentos brilhantes na partida.”

    “O estilo foi o que trouxe o Fluminense. O estilo são tantas coisas. As pessoas falam de futebol de maneira superficial. Os gols que tomamos não têm nada a ver com a característica do time, que é sair jogando, e muito a ver com aquilo que as pessoas sugerem que deveríamos ter feito, que é ficar marcando atrás.”

    “Tomamos os gols em momentos quando estávamos marcando atrás. Quem gosta de falar sem pensar, fazer a crítica pela crítica, fazer aquela coisa feia, de analisar o resultado.”

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original