Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Virada histórica: Palmeiras vence o líder Botafogo após estar perdendo por 3 a 0

    Time carioca abriu 3 a 0 no primeiro tempo e ainda perdeu pênalti antes de sofrer a virada

    Endrick marcou dois belos gols na virada do Palmeiras sobre o Botafogo
    Endrick marcou dois belos gols na virada do Palmeiras sobre o Botafogo Wagner Meier/Getty Images

    Luccas Oliveirada CNNMatheus Dantasda Itatiaia

    A quarta-feira (1) será inesquecível para os torcedores de Botafogo e Palmeiras, mas especialmente para os palmeirenses, que venceram por 4 a 3 em uma virada histórica.

    A partida, válida pela 31ª rodada do Brasileirão, foi no Nilton Santos, estádio do time carioca. O Botafogo abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo, mas levou a virada no último minuto da etapa final.

    Os gols alvinegros foram marcados por Eduardo, Tchê Tchê e Júnior Santos. Logo no começo do segundo tempo, Endrick descontou com um golaço. Aos 30 minutos, em lance capital, o zagueiro Adryelson, do Botafogo, foi expulso.

    Mas Tiquinho Soares sofreu pênalti e teve a chance de transformar a vitória parcial numa goleada de 4 a 1, porém parou na defesa de Weverton. A partir daí, o Palmeiras enfileirou gols.

    Primeiro com Endrick, em mais um belo gol, depois com Flaco López, que deixou tudo igual. No último lance do jogo, aos 53 minutos do segundo tempo, o zagueiro Murilo marcou o gol da virada histórica do Palmeiras.

    Próximos jogos e situação da tabela

    Com o resultado, a vantagem do Botafogo para o Palmeiras na liderança cai para três pontos, mas o Alvinegro ainda tem um jogo a mais para disputar.

    Na próxima rodada, o Botafogo vai a São Januário enfrentar o Vasco. O clássico será na segunda (6), às 20h. Já o Palmeiras joga no sábado (4), às 21h30, quando recebe o Athletico na Arena Barueri.

    Botafogo reencontra estilo

    A bola esteve com o Palmeiras nos minutos iniciais, mas foi o Botafogo que mostrou-se confortável em campo: Intenso na marcação e veloz nas saídas, reencontrando o estilo que o levou à liderança.

    Após uma roubada de bola no meio de campo, o time de Lucio Flavio saiu em rápido contra-ataque, e Tchê Tchê quase abriu o placar ao sete, mas acertou o travessão. Foi a primeira de várias chances.

    Eduardo desencanta

    Assim, o gol não demorou a sair. Aos 20, Marçal lançou Victor Sá, que se livrou da marcação e cruzou para trás, no pé de Eduardo. O camisa 33 finalizou e quebrou o jejum de 14 jogos sem marcar: 1 a 0!

    Massacre alvinegro

    O gol tirou o Palmeiras do jogo, e a equipe de Abel Ferreira não teve resposta para frear o ataque do Botafogo. Depois de acertar o travessão, Tchê Tchê recebeu mais uma bola na entrada da área, e fez explodir a rede aos 30, apesar do esforço de Weverton. O golaço fez o Nilton Santos enlouquecer!

    Aos 36, Júnior Santos puxou contra-ataque espetacular ao deixar, ao menos, cinco marcadores para trás. O toque foi para Tiquinho Soares, que dominou e finalizou para defesa de Weverton. No rebote, o camisa 37 do Botafogo – com um fôlego invejável – só apareceu dentro da área para completar: 3 a 0.

    Entre um gol e outro do Botafogo, o Palmeiras só exigiu de Lucas Perri uma defesa em falta cobrada por Veiga. De resto, o 3 a 0 ficou barato, com Júnior Santos, Marçal e Victor Sá quase marcando outros gols. Foram 15 finalizações (8 certas) contra a meta de Weverton antes do fim da etapa inicial.

    Endrick faz tudo sozinho

    Na volta do intervalo, Endrick fez tudo sozinho para descontar para o Palmeiras aos quatro minutos. Ao receber na intermediária, o camisa 9 passou pela marcação de quatro marcadores, invadiu a área e finalizou de esquerda. Lucas Perri ainda tocou na bola, mas não evitou o golaço da joia palmeirense.

    O gol fez bem ao Palmeiras, que passou a acreditar na recuperação dentro da partida. Perri, aos oito, voltou a defender chute de Veiga. Aos 15, Breno Lopes chegou a marcar, mas estava impedido.

    No VAR, Adryelson é expulso

    O Botafogo já havia equilibrado a partida a partida aos 31. Enquanto o Palmeiras insistiu na bola aérea, o Alvinegro respondeu nos contra-ataques, com Júnior Santos perdendo mais uma chance clara.

    Aos 31, logo após as primeiras mudanças de Lucio Flavio, Adryelson acabou expulso, contudo. O zagueiro chegou atrasado e cometeu falta em Breno Lopes. Inicialmente, Braulio da Silva Machado sequer deu cartão amarelo, mas foi chamado ao VAR. Após revisão, expulsou o camisa 34 alvinegro.

    Tiquinho perde pênalti…

    A cobrança de falta demorou uma eternidade. Em um cenário que só o futebol proporciona, o Botafogo encaixou mais um contra-ataque e Tiquinho Soares, ao driblar Weverton, foi derrubado por Gustavo Gómez. Na cobrança, o artilheiro do Botafogo bateu fraco, e o goleiro palmeirense defendeu.

    Endrick marca de novo!

    O jogo, então, recebeu contornos dramáticos. No lance seguinte, Endrick recebeu na entrada da área e finalizou no cantinho: 3 a 2 aos 38 minutos. O Palmeiras, com um a mais e Flaco López em campo, partiu com tudo para cima. Na bola aérea, o argentino, depois de muita insistência, deixou tudo igual.

    Palmeiras acredita e empata

    Em mais uma jogada individual, Endrick levantou na área, Gustavo Gómez ajeitou e Flaco López, sozinho, só tocou de cabeça para deixar tudo igual no Nilton Santos: um inacreditável 3 a 3 aos 43!

    Virada no último lance!

    Aos 53 minutos, o Palmeiras teve mais uma falta para colocar a bola na área. E, aos 53, o time de Abel Ferreira fez história: Murilo apareceu na segunda trave e virou para o Verdão: 4 a 3 no último lance!

    Botafogo x Palmeiras

    Botafogo: Lucas Perri; Di Plácido, Adryelson, Cuesta e Marçal; Marlon Freitas, Tchê Tchê e Eduardo (Danilo Barbosa); Júnior Santos (Carlos Alberto), Victor Sá (Phillipe Sampaio) e Tiquinho Soares. Técnico: Lucio Flavio.

    Palmeiras: Weverton; Gustavo Gómez, Luan (Flaco López) e Murilo; Mayke, Zé Rafael, Richard Ríos (Rony), Raphael Veiga e Piquerez; Breno Lopes e Endrick. Técnico: Abel Ferreira.

    Gols: Eduardo (21’/1ºT), Tchê Tchê (30’/1ºT), Júnior Santos (36’/1ºT), do Botafogo; Endrick (4’/2ºT e 40’/2ºT), Flaco López (43’/2ºT) e Murilo (53’/2ºT) do Palmeiras.

    Cartão amarelo: Cuesta, Tiquinho Soares, Tchê Tchê, Marçal, Marlon Freitas, Di Plácido, (BOT); Mayke, Rony, Gustavo Gómez e Artur (PAL).

    Cartão vermelho: Adryelson (BOT).

    Renda e público: R$ 1.272.900,00 / 33.200 pagantes / 34.913 presentes.

    Motivo: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

    Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ).

    Data e hora: 1º de novembro de 2023, às 21h30 (de Brasília).

    Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC).

    Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Rafael da Silva Alves (Fifa/RS).

    Árbitro de vídeo: Rafael Traci (Fifa/SC).

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas