Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Coreia do Sul demite técnico Klinsmann após briga entre jogadores

    Son Heung-min e Lee Kang-in protagonizaram confusão nos bastidores durante a Copa da Ásia

    Jürgen Klinsmann foi demitido pela Coreia do Sul
    Jürgen Klinsmann foi demitido pela Coreia do Sul Divulgação / KFA

    Brad LendonYoonjung SeoGawon BaeSoeun KimAkanksha Sharmada CNN

    O técnico Jürgen Klinsmann foi demitido da Seleção Sul-Coreana após uma briga entre o capitão da equipe, Son Heung-min, e o meio-campista Lee Kang-in antes da eliminação na Copa da Ásia.

    “(Jürgen) Klinsmann falhou em mostrar competência na gestão do jogo, dos jogadores, juntamente com as atitudes esperadas como técnico sul-coreano”, disse Chung Mong-gyu, presidente da Federação Coreana de Futebol (KFA), ao anunciar a demissão nesta sexta-feira (16).

    “A competência e as atitudes de Klinsmann não estão à altura do padrão dos cidadãos coreanos”, completou.

    A raiva pela gestão de Klinsmann na seleção nacional vem esquentando na Coreia do Sul desde a decepção na Copa da Ásia e as notícias da briga entre o imensamente popular Son e a estrela em ascensão Lee.

    Um oficial da federação confirmou à CNN que Son, capitão do Tottenham, e Lee, jogador do PSG, estavam envolvidos em uma briga na noite anterior à derrota por 2 a 0 para a Jordânia na semifinal da Copa da Ásia, em 6 de fevereiro.

    “Uma briga física ocorreu entre os jogadores da seleção coreana de futebol, Son Heung-min e Lee Kang-in, durante o jantar no dia anterior à partida da semifinal da Copa da Ásia. contra a Jordânia”, disse um funcionário da KFA.

    A fonte acrescentou que a federação não pôde confirmar mais detalhes.

    A derrota para a Jordânia, número 87 no ranking mundial da FIFA, foi vista como um grande constrangimento para o time sul-coreano, 23º.

    Uma declaração do advogado de Lee disse que o jogador “lamenta profundamente e reflete sobre os erros”.

    Também afirmou que as reportagens da mídia local alegando que Lee “deu um soco no rosto de Son Heung-min quando o atacante do Tottenham agarrou a nuca de Lee Kang-in” “não são verdadeiras”.

    Em uma postagem no Instagram, relatada pela JTBC, afiliada da CNN, Lee pediu desculpas aos fãs sul-coreanos.

    “Havia um artigo sobre eu tendo uma discussão verbal com Son antes da semifinal da Copa da Ásia”, escreveu Lee.

    “Lamento decepcionar os fãs de futebol que sempre apoiam a seleção sul-coreana.”

    Ele acrescentou:

    “Eu deveria ter assumido a liderança e seguido as instruções dos jogadores mais velhos, mas lamento não ter mostrado um comportamento agradável para com os fãs de futebol”.

    “Tentarei ser um jogador e uma pessoa melhor, ajudando jogadores mais velhos de agora em diante”, escreveu Lee.

    Son não fez nenhum comentário público sobre o incidente.

    A CNN entrou em contato com a agência do atacante para comentários.

    Na quinta-feira (15), um comitê consultivo da KFA recomendou que a associação demitisse Klinsmann por vários motivos, incluindo a falta de liderança, não fazendo esforços suficientes para descobrir novos jogadores e por não passar tempo suficiente na Coreia do Sul enquanto estava no cargo.

    Klinsmann pareceu questionar a determinação da equipe após a derrota para os jordanianos, dizendo que os adversários “queriam mais”.

    Então, em uma videoconferência com dirigentes da KFA na quinta-feira (15), Klinsmann apontou o dedo aos jogadores sul-coreanos pela decepcionante saída da Copa da Ásia, de acordo com Hwangbo Kwan, diretor-técnico da KFA.

    “O próprio Klinsmann disse que a causa do fracasso estava no conflito interno”, disse Kwan em entrevista coletiva após a reunião de quinta-feira.

    Klinsmann era técnico há menos de um ano e estava sob contrato até a Copa do Mundo de 2026, na América do Norte.

    “É difícil esperar uma melhora dele”, disse o presidente da associação, Chung, na sexta-feira (16).

    “Nós, portanto, decidimos substituir nosso técnico às vésperas da segunda janela das Eliminatórias para o Mundial.”

    Isso começa em pouco mais de um mês para o time sul-coreano, quando deverá enfrentar a Tailândia, que está em segundo lugar na classificação do Grupo C, atrás da Coreia do Sul.

    Pouco antes da demissão ser anunciada, Klinsmann foi às redes sociais para agradecer aos jogadores e torcedores pelo apoio durante a gestão.

    “A todos os jogadores, à minha comissão técnica e a todos os fãs de futebol coreanos, com sincera gratidão! Muito obrigado por todo o apoio nos levando à semifinal da Copa da Ásia e a uma jornada incrível nos últimos 12 meses sem perder 13 jogos consecutivos!”.

    “Continue lutando”, acrescentou.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original