Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    António Oliveira cutuca Palmeiras após empate: “Abdicou cedo do jogo”

    Técnico do Corinthians mostrou-se satisfeito com o desempenho da equipe no clássico

    António Oliveira comemora o empate contra o Palmeiras
    António Oliveira comemora o empate contra o Palmeiras Rodrigo Coca/Agência Corinthians

    Itatiaia Esporte

    No seu terceiro jogo à frente do Corinthians, o treinador António Oliveira mostrou-se satisfeito com o desempenho da equipe no clássico com o Palmeiras, que terminou empatado por 2 a 2 na noite deste domingo (18), na Arena Barueri, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

    Oliveira destacou a união do grupo e afirmou que o Corinthians foi superior no clássico, enquanto o Palmeiras se limitou a jogar nos erros adversários e abdicou do jogo muito cedo.

    “Nossa intenção era a vitória desde o início do jogo, mas fato é que nos últimos 20 minutos tomamos conta do jogo e nossos jogadores estão de parabéns. Os que não entraram mostraram espírito de união e estou muito orgulhoso disso. Aqui é Corinthians!”, comentou o treinador.

    Questionado sobre como conduziu a equipe após ficar com um jogador a menos após a expulsão do goleiro Cássio e a lesão do atacante Yuri Alberto, Oliveira respondeu que ainda aguarda uma posição sobre a situação dos atletas, mas elogiou a determinação e o espírito guerreiro dos jogadores.

    “O adversário abdicou muito cedo do jogo. Nossa equipe é guerreira, batalhadora, nunca desistimos, e os jogadores colocaram em campo o que é cultura do Corinthians. Estamos muito orgulhosos deles.”

    Em relação às críticas direcionadas a Fausto Vera pela torcida, Oliveira enfatizou que a sua decisão de escalação é baseada no desempenho dos jogadores e que todos têm a oportunidade de resgatar a confiança: “Ninguém me força a fazer nada, eu decido pela minha cabeça e todos os jogadores contam, todos são importantes. E todos também passam por esses momentos, como resgate de confiança. Mas minha forma de trabalhar é simples: quem rende joga; quem não rende, não joga.”

    Por fim, ao ser questionado sobre a conversa com o goleiro Cássio após a expulsão, Oliveira preferiu valorizar o comportamento coletivo da equipe, destacando a maturidade demonstrada pelos jogadores que não entraram em campo.

    “O Cássio tem uma história no clube e não se esconde, dá sempre a cara a tapa, mas eu nao gosto de individualizar e sim dar valor a equipe. Aqui quem se destaca é a equipe e essa é a forma como queremos crescer. Eu preciso valorizar o comportamento do grupo, como aqueles que não entraram, mas vibraram. É um sinal de maturidade.”

    O empate deixa o Corinthians com 10 pontos, ainda na lanterna do grupo C do Campeonato Paulista. O time agora terá pela frente dois jogos em casa (Ponte Preta e Santo André) para ainda tentar a classificação para o mata-mata do Estadual.

    O Timão volta a campo já na quinta-feira, às 20h, quando enfrenta o Cianorte, em Maringá, pela primeira fase da Copa do Brasil.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original