Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Técnico do Corinthians evita criticar árbitro, mas afirma: “Quis compensar”

    António Oliveira ficou na bronca com decisões da arbitragem e foi expulso após jogo contra o Atlético-MG

    António Oliveira foi expulso após partida contra o Atlético-MG
    António Oliveira foi expulso após partida contra o Atlético-MG Foto: Wanderson Oliveira/ GAZETA PRESS

    Luis Fabianida Itatiaia

    Mesmo expulso por reclamação, o técnico António Oliveira evitou se estender nas críticas à arbitragem do duelo entre Corinthians e Atlético-MG. Neste domingo (14), na Neo Química Arena, os times empataram em 0 a 0 pelo Campeonato Brasileiro.

    O treinador português destacou que o árbitro está sujeito a erros, o que suavizou as críticas. Apesar disso, na avaliação do treinador, a arbitragem tentou “compensar” a expulsão de Rodrigo Battaglia, volante do Galo.

    “Não pode querer compensar na segunda etapa algo que ele acertou no primeiro. A bola ficou parada 60% do tempo, isso não é possível. Pede-se para valorizar o espetáculo. Tem uma situação gritante, em que o Yuri está no chão, o árbitro deixa seguir. E nós recuperarmos a bola, ele caiu, e o juiz parou. Não pode ser. Tem que ter critério, pois isso gera caos. Ele foi mal para os dois lados em algum momento, mas não vou bater mais nele, ele fez o melhor que pôde”, disse o treinador.

    Logo após o apito final, António Oliveira deixou a área técnica e partiu em velocidade em direção ao trio de arbitragem. Logo que se cruzou com o árbitro Yuri Elino Ferreira da Cruz, ele recebeu o cartão vermelho, que fez o técnico ficar ainda mais irritado.

    António Oliveira precisou ser contido pelo volante Paulinho para evitar algo pior. A ira do treinador não se transferiu aos auxiliares de campo, os quais cumprimentou normalmente.


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original