Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Após insultos racistas contra Vini Jr, torcedores do Valencia são condenados

    Além da reclusão, trio é banido dos estádios por dois anos

    Vini Jr. celebra gol contra o Valencia com gesto antirracista
    Vini Jr. celebra gol contra o Valencia com gesto antirracista Reprodução/Twitter @LALIGABRA

    Bruno Scaciottida CNN

    Na manhã desta segunda-feira (10), LALIGA anunciou a prisão de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra o atacante Vinicius Júnior, do Real Madrid. O trio foi condenado a oito meses de prisão, além de terem sido banidos por dois anos dos estádios, e terão que arcar com as custas do processo.

    O caso ocorreu em maio de 2023 no confronto entre Valencia e Real Madrid, no estádio Mestalla, casa do Valencia. O jogo foi paralisado aos 24 minutos do segundo tempo, quando torcedores do time mandante insultavam Vini de “mono” (macaco, em espanhol).

    Esta foi a primeira sentença condenatória por insultos racistas em um estádio na Espanha. Os três acusados foram considerados culpados de “delito contra a integridade moral do art. 173.1 do Código Penal com agravante de discriminação por motivos racistas (art. 22.4 do Código Penal)”.

    Durante a audiência, os acusados leram uma carta com pedido de desculpas a Vinicius Júnior, a LALIGA e ao Real Madrid.

    O presidente de LALIGA, Javier Tebas celebrou a condenação; “Esta sentença é uma ótima notícia para a luta contra o racismo na Espanha, pois repara os danos sofridos por Vinicius Júnior e envia uma mensagem clara para aquelas pessoas que vão a um estádio de futebol para insultar que LALIGA irá detectá-los, denunciá-los e haverá consequências criminais”.

    No seu retorno ao Mestalla nove meses depois do caso, Vini Jr foi novamente hostilizado por torcedores do Valencia. O jogo terminou empatado em 2 a 2, com direito a dois gols do brasileiro.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas