Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Fortaleza x Boca: estrelas ficam fora de viagem dos argentinos ao Brasil

    Atacante Cavani será poupado pela Sul-Americana, nesta quinta-feira (25); presidente Riquelme também não estará na capital cearense

    Cavani não vai enfrentar o Fortaleza pela Copa Sul-Americana
    Cavani não vai enfrentar o Fortaleza pela Copa Sul-Americana Reprodução/Instagram/Boca Juniors

    Marcel Rizzoda Itatiaia

    Principal jogador do Boca Juniors-ARG no momento, o atacante uruguaio Edinson Cavani, de 37 anos, não enfrentará o Fortaleza nesta quinta-feira (25). O jogo pela terceira rodada do Grupo D da Copa Sul-Americana será na Arena Castelão, às 21h (de Brasília).

    O jogador não foi relacionado pelo técnico Diego Martínez para o confronto e nem viaja ao Brasil.

    A delegação argentina embarca no início da tarde desta quarta-feira (24) no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, em voo fretado sem escalas até Fortaleza. O desembarque na capital cearense está previsto para as 18h25 (de Brasília).

    Outra estrela do Boca, mas que já pendurou as chuteiras, também não estará no Brasil. O presidente do clube, o ex-meia, e craque, Juan Román Riquelme, ficará em Buenos Aires.

    Apesar do restante do elenco viajar, Martínez não garantiu que terá o time considerado titular em campo no Castelão. Jogadores como Matías Rojo, Advíncula e Ezequiel Fernández, desgastados fisicamente, podem começar o jogo no banco de reservas.

    Inicialmente, a comissão técnica e a diretoria do Boca planejavam deixar em casa até mais jogadores, não apenas Cavani, mas o clube conseguiu com a AFA (Associação de Futebol da Argentina) adiar de domingo (28) para a próxima terça-feira (30) o confronto semifinal da Copa da Liga Argentina contra o Estudiantes. Quem ganhar em Córdoba estará na final.

    O Fortaleza lidera o Grupo D da Sul-Americana, com seis pontos em dois jogos, enquanto o Boca é o segundo, com quatro. O Sportivo Trinidense, do Paraguai, tem três pontos e o Nacional Potosí, da Bolívia, tem um. Esses dois times têm uma partida a mais já disputada.

    Uma vitória deixa o clube brasileiro em situação privilegiada para conseguir a primeira colocação da chave e vaga direta nas oitavas de final. O segundo colocado precisa jogar uma repescagem contra um time que vai migrar da Libertadores como terceiro colocado da fase de grupos.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original