Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Inter: diretor de futebol feminino anuncia saída e critica gestão

    César Martins Schunemann assumiu o departamento no início da temporada e anunciou demissão nas redes sociais

    César Martins Schunemann, à esquerda, e Alessandro Barcellos, à direita
    César Martins Schunemann, à esquerda, e Alessandro Barcellos, à direita Ricardo Duarte/Internacional

    Ana Cristina Schwambachda CNN

    O diretor de futebol feminino do Internacional, César Martins Schunemann, anunciou pelas redes sociais que está de saída do clube. O dirigente assumiu o cargo em janeiro deste ano, substituindo Claudio Curra.

    No texto de despedida, Schunemann criticou a gestão do clube quanto ao futebol feminino.

    “Vejo que parte do clube não entendeu o valor da modalidade para a instituição, esbarrando em situações diárias, óbices que por vezes cansam ter que encarar. Nossas atletas, comissão técnica multidisciplinar e staff trabalham muito e honram o Clube e na maioria das vezes, sem serem vistas devidamente, resta nítido que ainda precisamos fazer muito para que o Futebol de Mulheres seja “pertencido” a elas em nosso clube”, explicou.

    Por fim, Schunemann agradeceu os companheiros do Departamento de Futebol Feminino e disse que vai seguir lutando pela evolução da modalidade.

    O Inter ainda não se manifestou publicamente, mas a CNN confirmou com o clube a saída do diretor, que encerrou sua segunda passagem pelo clube. César Schunemann esteve presente na retomada da modalidade em 2017 e participou de conquistas nas categorias de base e no profissional. Como os campeonatos estaduais do profissional em 2017, 2019 e 2020 e Brasileirão Sub-18 e Libertadores Sub-16 em 2019.

    Veja a nota na íntegra

    Carta aberta saída do Departamento de Futebol Feminino

    Venho através desta, informar minha saída do Futebol Feminino do Internacional, infelizmente não venho conseguindo fazer o que gostaria no desenvolvimento do trabalho, em relação a diversos temas relacionados a modalidade, como áreas que não estão integradas no desenvolvimento da mesma, mas fundamentalmente tenho tido dificuldades de tempo em conciliar a vida profissional e pessoal, em atender as demandas das mais diversas naturezas da vida.

    Ainda, vejo que questões como campo, materiais simples como água, tendo que ser resolvidas diariamente, tomaram conta nos últimos 60 (sessenta) dias, não possibilitando estrategicamente ajudar na evolução.

    Ademais, vejo que parte do clube não entendeu o valor da modalidade para a instituição, esbarrando em situações diárias, óbices que por vezes cansam ter que encarar. Nossas atletas, comissão técnica multidisciplinar e staff trabalham muito e honram o Clube e na maioria das vezes, sem serem vistas devidamente, resta nítido que ainda precisamos fazer muito para que o Futebol de Mulheres seja “pertencido” a elas em nosso clube.

    Concluo que independentemente de estar saindo, seguirei lutando para que a modalidade siga em evolução no Internacional. Fica o meu agradecimento aos companheiros de gestão, a todas as pessoas que trabalham no Departamento de Futebol Feminino do S. C. Internacional, muito obrigado por me ensinarem diariamente a ser uma pessoa melhor.

    Atenciosamente,

    César Martins Schunemann

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas