Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Presidente da CBF responde se haverá rebaixamento no Brasileirão

    Pedido foi feito pelos clubes gaúchos, afetados pelas enchentes no RS

    Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues
    Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues 13/06/2023REUTERS/Violeta Santos Moura

    Filipe SodréGuilherme Abrahãoda Itatiaia

    Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, respondeu se haverá, ou não, rebaixamento nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro.

    O mandatário concedeu entrevista à Itatiaia, neste domingo (26), na chegada ao Maracanã, no Rio de Janeiro, para o evento “Futebol Solidário”, evento promovido pela TV Globo, em parceria com CBF, Flamengo, Prefeitura do RJ e Jogo das Estrelas.

    Vale lembrar que o pedido para que não haja rebaixamento nesta edição do Brasileirão foi dos clubes gaúchos, afetados pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul. No entanto, segundo o mandatário da CBF, a medida não é possível, já que está prevista no estatuto da competição.

    “Tudo é possível. Todas as conciliações são possíveis. Agora, o rebaixamento não está na proposta da CBF. A gente obedece o calendário e o estatuto da Fifa, é um estatuto da Fifa, da Conmebol e da CBF. Tem duas leis. O acesso, evidentemente, depende dos critérios técnicos, tanto na Lei Pelé, como na Lei Geral do Esporte. Portanto, teria que mudar a Constituição para não ter rebaixamento” disse.

    Calendário do Brasileirão

    Em seguida, Ednaldo também respondeu se haverá nova paralisação na Série A. A competição foi suspensa por duas rodadas, mas tem previsão de retornar no próximo fim de semana (1º e 2 de junho).

    Segundo o que disse o dirigente da competição, a expectativa da CBF é que o campeonato termine na data prevista: 8 de dezembro. Porém, uma nova paralisação dependerá de uma decisão consensual, que reúna a maioria dos clubes.

    “Vai depender dos clubes, a gente vai ouvi-los. Pela CBF a gente vai buscar uma conciliação, para que a competição termine dentro do próprio calendário de 2024, em 8 de dezembro, mas vai depender muito do que vai ser tratado com os clubes, nós respeitaremos o posicionamento daqueles que são maioria”, disse.


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original