Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Reforço do São Paulo cumpre um terço de contrato sem entrar em campo

    Anunciado há um mês, Sabino tem acordo com o Tricolor até o dia 20 de junho

    Sabino ainda não fez sua estreia pelo São Paulo
    Sabino ainda não fez sua estreia pelo São Paulo Divulgação/São Paulo

    Brenno Costada Itatiaia

    Anunciado como reforço do São Paulo no dia 15 de março, o zagueiro Sabino assinou um “contrato relâmpago”. O acordo entre as partes se encerra no dia 20 de junho. Portanto, são praticamente três meses de vínculo. Mas um terço dessa parceria já se passou e, nesse período, o atleta não jogou.

    Sabino chegou ao São Paulo como o sexto reforço do clube para a temporada depois de rescindir contrato com o Sport, clube pelo qual atuou nos últimos três anos. Em dezembro, ele passou por uma cirurgia no pé esquerdo.

    Por isso, ao surgir no Tricolor, o jogador passou por um período de recondicionamento físico, sendo liberado para atuar apenas no último fim de semana, quando a equipe perdeu por 2 a 1 para o Fortaleza, pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

    Ele ficou apenas no banco de reservas e viu a torcida, mais uma vez, explodir contra o técnico Thiago Carpini, chamando-o novamente de “burro”.

    Sabino, agora, tem 15 partidas para tentar mostrar serviço no São Paulo até o vencimento do acordo. Se agradar à diretoria, o vínculo do atleta tem uma previsão de renovação até o fim da temporada.

    O zagueiro de 27 anos chegou ao clube para ocupar uma carência no elenco. Desde o começo da temporada, o agora ameaçado técnico Thiago Carpini pediu a contratação de um defensor canhoto, peça que faltava desde a negociação de Beraldo com o PSG, da Fran

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas