Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Real Madrid: LALIGA investiga insultos racistas de criança contra Vini Jr

    Atacante brasileiro marcou dois gols no empate com o Valencia pelo Espanhol; torcedora filmou ofensas na arquibancada

    Vinicius Júnior comemora gol contra o Valencia no Mestalla
    Vinicius Júnior comemora gol contra o Valencia no Mestalla Vicente Vidal Fernandez/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

    Itatiaia Esporte

    O Real Madrid buscou o empate com o Valencia neste sábado (2), em duelo pelo Campeonato Espanhol. A equipe de Carlo Ancelotti saiu perdendo por 2 a 0, mas contou com gols dois gols do brasileiro Vinicius Júnior para igualar o marcador. Mais uma vez, o atacante foi vítima de racismo no estádio Mestalla, em Valencia, mas agora por parte de uma criança.

    Em vídeo feito por uma torcedora brasileira, uma criança pode ser vista, no colo de uma mulher, gritando “macaco” em direção ao atacante.

    A autora do vídeo, a brasileira Anna Anjos, foi agredida pela mulher ao perceber a gravação. Em entrevista à ESPN, Anna contou que eles argumentaram que os gritos não eram racistas, mas “só estava chamando o Vini de um animal”.

    “O que mais me incomodou foi uma criança ao lado, duas cadeiras ao lado, chamando ele de mono (macaco) o tempo todo. Até tentei interferir, falei com a criança, falei com a mãe da criança, disse que o que eles estavam fazendo não era correto, que eles não podiam ficar chamando o Vinicius de mono, que isso era racismo. E acho que é tão recorrente, tão normal pra eles, que a mãe da criança falou que não era ofensa, que ele só estava chamando o Vini de um animal. Eu falei que o Vini não era um animal, que eles não podiam fazer isso e eles continuaram chamando ele de mono o tempo todo”, disse a brasileira.

    Anna relembra que os torcedores disseram que a ofensa era algo comum, por se tratar de um ambiente de estádio.

    “Eles vieram até mim, perguntaram o que estava acontecendo, falei que eles estavam sendo racistas, chamaram o Vini de mono. Eu acho que eles sabiam que os outros torcedores estavam fazendo era errado e pediram para eu me comportar. Falaram que era o ambiente do estádio e que isso era normal e era para eu me comportar. Se eu me comportasse eu podia continuar ali.”

    Pela 35ª rodada do Campeonato Espanhol da temporada passada, a partida entre as mesmas equipes, também no Mestalla, foi interrompida na segunda etapa, depois de um setor da torcida do Valencia presente no estádio chamar o brasileiro de “macaco”.

    O ocorrido neste sábado está sendo investigado por LALIGA para que as medidas sejam tomadas. Em agosto de 2023, a instituição resolveu criar novas plataformas para combater o racismo no futebol espanhol, a “LALIGA vs Racism”.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original