Paris transforma Rio Sena em cinema a céu aberto


Reuters
19 de julho de 2020 às 01:44
Exibição de filme no Rio Sena

Cada barco pode levar até seis pessoas, desde que elas se conheçam

Foto: Reprodução - 18.jul.2020 / Reuters

Enquanto o cinema drive-in volta a ganhar sucesso enquanto as determinações de lockdown (bloqueio total) vão gradualmente chegando ao fim, em meio à pandemia do novo coronavírus, os cinéfilos de Paris agora podem saborear sua pipoca enquanto assistem a um filme em um barco no Rio Sena.

Como parte do Paris Plages, um plano de transformação das seções do Sena em praias artificiais, os fãs de cinema aproveitaram esse sábado (18) para entrar em 38 barcos elétricos e acompanhar uma exibição gratuita da comédia francesa Um banho de vida (2018).

“Eu gosto muito de cinema ao ar livre. Marca o começo do verão, e mesmo que já seja meio de julho, para mim, marca o início das aventuras de verão parisienses”, disse Eloise Blomme, de 25 anos. “Gosto muito da ideia dos barcos, unindo o Sena com o cinema sobre a água. Não queria perder isso.”

Assista e leia também:

Drive-in na zona sul do Rio reabre 54 anos após inauguração

Cinema drive-in ganha novo fôlego nos Estados Unidos

Drive-in e drive thru viram opções para eventos em tempos de pandemia

Cada barco pode levar até seis pessoas, desde que elas se conheçam. Os organizadores esperam realizar eventos parecidos durante as seis semanas de festividades do Paris Plages. Quem não conseguir lugar nos barcos, pode acompanhar a exibição dos filmes em espreguiçadeiras posicionadas em terra, às margens do Sena.

Os cinemas já foram reabertos na França, mas a frequência permanece muito baixa. O país vem conseguindo controlar o vírus, diminuindo o número de mortes causadas pela doença e de internações em unidades de terapia intensiva (UTI), mas o número de casos registrados diariamente cresce cada vez mais com a temporada de férias de verão. Até o momento, mais de 30 mil pessoas morreram de Covid-19 na França.

As praias artificiais no Rio Sena, na região central de Paris, e o Bassin de la Villette, um lago artificial no norte da cidade, vem fazendo sucesso desde que foram inaugurados pelo prefeito da capital francesa, Bertrand Delanoe, em 2002.