Raro prato italiano do século 16 foi vendido por US$ 1,7 milhão

Acredita-se que a placa, que mede 27 centímetros de diâmetro, tenha sido feita por Nicola da Urbino entre os anos 1520 e 1523

Prato "incrivelmente raro" do século 16 retratando o conto bíblico de Sansão e Dalila
Prato "incrivelmente raro" do século 16 retratando o conto bíblico de Sansão e Dalila Alex Robson/Lyon & Turnbull

Lianne Kolirinda CNN

Ouvir notícia

Um prato “incrivelmente raro” do século 16 retratando o conto bíblico de Sansão e Dalila, que foi descoberto escondido em uma gaveta, foi vendido em um leilão por mais de US$ 1,7 milhão (R$ 9,3 milhões) – dez vezes a estimativa original.

Acredita-se que a placa, que mede 27 centímetros de diâmetro, tenha sido feita por Nicola da Urbino entre os anos 1520 e 1523.

A maiólica – tipo de cerâmica italiana esmaltada de estanho – originalmente deveria atingir entre £ 80.000 e £ 120.000 (R$ 600.000 e R$ 900.000), mas acabou sendo vendida por um recorde de £ 1.263.000 (cerca de R$ 9.472.500) durante um leilão online na quarta-feira (6).

Durante o leilão online, as ofertas chegavam de compradores em potencial por telefone e e-mail. O lance vencedor veio de uma fonte anônima.

O artefato era um dos mais de 400 itens listados como parte do conteúdo da Lowood House, uma grande casa de campo situada na fronteira escocesa com a Inglaterra. Quadros, móveis, livros, prata e obras de arte foram apresentados no evento organizado pelos leiloeiros britânicos Lyon & Turnbull.

O especialista em cerâmica europeia da empresa encontrou o prato escondido em uma gaveta e o reconheceu como uma “peça rara de qualidade excepcional”, disse uma porta-voz da Lyon & Turnbull à CNN na quinta-feira.

O prato fazia parte de um leilão mais amplo do conteúdo da Lowood House nad fronteiras escocesas / Lyon & Turnbull

Descrevendo o requintado prato no site da firma, Celia Curnow, especialista em maiólica, disse que o oleiro – que assinou sua obra Nicola da Urbino, mas cujo nome real teria sido Nicola di Gabriele Sbraghe – é reconhecido como “o mestre do estilo ‘istoriato’ de decoração maiólica no início do século 16 na Itália” e “o consenso o descreve como o ‘Rafael da pintura maiólica’. ”

Curnow disse que o prato está intimamente relacionado a um “prato com monograma e datado de 1521” no Museu Hermitage em São Petersburgo.

Gavin Strang, diretor administrativo e chefe de coleções particulares da Lyon & Turnbull, estava na tribuna da casa de leilões de Edimburgo quando o prato foi vendido.

Ele disse à CNN na quinta-feira que a atmosfera durante o leilão estava “elétrica” ​​e que “houve uma salva de palmas quando o martelo bateu.”

Strang disse que o prato é “incrivelmente raro” e que os especialistas em maiólica o descreveram como “um achado único na vida…um verdadeiro momento histórico”.

Os lances começaram logo abaixo da estimativa, mas a venda rapidamente ganhou ímpeto quando um licitante aumentou sua oferta “em incrementos de £ 50.000 para fazer as coisas andarem”, disse Strang.

“Quando algo tão único quanto isso aparece no mercado, na verdade depende apenas de quem tem mais coragem ou os bolsos mais fundos.”

Texto traduzido. Leia o original em inglês.

Mais Recentes da CNN