1ªs medidas de Biden devem incluir volta ao acordo de Paris e pausa no muro

Medidas serão adotadas pelo presidente democrata horas depois de tomar posse na Casa Branca, nesta quarta-feira

Joe Biden toma posse nesta quarta-feira (20) nos Estados Unidos
Joe Biden toma posse nesta quarta-feira (20) nos Estados Unidos Foto: Jonathan Ernst - 29.dez.2020 / Reuters

Da CNN

Ouvir notícia

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, deve emitir ainda nesta quarta-feira (20) uma série de decretos para reverter políticas de seu antecessor, Donald Trump, horas depois de tomar posse na Casa Branca. Entre elas, estão o retorno dos EUA ao Acordo do Clima de Paris, a interrupção da construção de um muro na fronteira com o México e um decreto para obrigar o uso de máscaras em meio à pandemia de Covid-19. 

Segundo assessores do novo presidente, essa primeira leva de decretos terá como eixos a política ambiental, o combate à Covid-19 e questões relativas à imigração e direitos humanos. Além do fim da expansão do muro fronteiriço, Biden deve reverter também uma decisão de Trump de excluir imigrantes sem cidadania do Censo. O democrata pretende também ampliar o alcance do programa dos “dreamers”, que dá cidadania a filhos de imigrantes ilegais e os impede de ser importados.

Ainda em questões relativas a imigração, Biden deve reverter o veto de Trump a entrada de cidadãos de países muçulmanos, uma das medidas mais criticadas do republicano. 

Biden deve reverter também a permissão para a construção do oleoduto Keystone XL, além da suspensão da exploração de gás e petróleo em áreas de reserva no Alasca. Biden prometeu colocar os EUA no caminho de uma economia totalmente verde até 2050.

“Acreditamos que podemos tomar medidas imediatas para reverter elementos das políticas de Trump que eram desumanas e não refletem os valores dos EUA”, afirmou o assessor de segurança nacional de Biden, Jake Sullivan.

 (Com informações da Reuters)

Mais Recentes da CNN