Reino Unido fecha comércio e restringe movimentação em todo o território


Da CNN Brasil, em São Paulo
23 de março de 2020 às 17:58 | Atualizado 23 de março de 2020 às 18:02
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson (19.mar.2020)

Foto: Leon Neal/Pool/Reuters

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira (23) a restrição de movimento dos cidadãos, proibição de casamentos e batismos e o fechamento do comércio por três semanas como medidas de contenção da disseminação do novo coronavírus (COVID-19) no país. As determinações entram em vigor hoje.

"Sem um grande esforço, o vírus chegará a um ponto em que nenhum sistema de saúde poderá lidar, por melhor que seja", disse.  

Os britânicos só poderão sair de casa para comprar produtos essenciais, em caso de necessidade médica e para ir e voltar do trabalho em casos especiais, em que o trabalho não pode ser feito de casa. O governo também permitiu que as pessoas façam uma forma de exercício físico individual por dia.

Johnson também disse que grupos de mais de duas pessoas serão separados, e pediu para que as pessoas não se encontrem com amigos ou familiares com os quais não dividam a mesma casa. 

O primeiro-ministro afirmou que a polícia agirá para garantir as restrições, com multas e dispositivos para dispersão.

"Com o tempo comprado por essas medidas, compraremos mais equipamento médico e pesquisaremos uma cura", disse. "Cada um de nós deve agir para controlar a transmissão, proteger nosso sistema de saúde e salvar vidas".

O Reino Unido já havia anunciado um pacote de 350 milhões de libras (R$ 2,06 bilhões, aproximadamente) para socorrer empresas e dar apoio ilimitado para manter o salário dos empregados.

De acordo com os últimos dados da NHS (Sistema de Saúde Nacional, na sigla em inglês), o Reino Unido tem 6.650 casos confirmados e 335 mortes pela COVID-19. O órgão identificou que há 1,8 milhão de pessoas em grupos de risco nos quatro países do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte).