Confiante, China decide realizar grande reunião política anual em maio

Anúncio indica que governo considera que a COVID-19 já está sob controle no país

Nectar Gan, da CNN
29 de abril de 2020 às 07:45
Encontro anual do Congresso Nacional do Povo, principal órgão legislativo da China, terá início em 22 de maio
Foto: Reprodução - 05.mar.2019/Reuters

A China anunciou, nesta quarta-feira (29), que realizará, em maio, a maior reunião política anual do país. O evento será dois meses após o previsto – foi adiado por causa da pandmeia –, mas é uma sinalização de que o governo do país considera que a COVID-19 já está sob controle no território chinês.

O encontro anual do Congresso Nacional do Povo, principal órgão legislativo da China, é realizado normalmente no mês de março. Neste ano, o evento foi adiado pela primeira vez na história em razão da doença.

O anúncio do governo chinês é uma simbólica demonstração da confiança de  que Pequim conseguiu conter a COVID-19, registrada pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan em dezembro.

Assista e leia também:
Todos os pacientes internados com coronavírus em Wuhan tiveram alta, diz China
Por retomada, China diz que vai impulsionar investimentos e empregos

A reunião, que começará no dia 22 de maio, deve ter a participação de quase 3 mil parlamentares de todo o país, que vão se reunir no Grande Salão do Povo, em Pequim, para divulgar as principais metas econômicas do país e aprovar orçamentos e legislações em sessões que duram cerca de 10 dias.

Permitir que milhares de pessoas viajem à capital da China e se sentem lado a lado por dias em um espaço fechado era algo impensável há dois meses, quando a maior parte do país vivia sob medidas de restrição determinadas com o objetivo de frear a propagação do novo coronavírus.

Apesar da confiança, o país ainda teme uma potencial segunda onda de infecções.